Especialidades

Conheça as opções médicas para identificar as causas da insônia

Por Redação Doutíssima 06/11/2014

Diariamente, milhares de pessoas sofrem com a insônia. Devido ao grande número de atingidos e à sua repercussão, a insônia vem se tornando um problema de saúde pública. Relacionada à falta de um sono satisfatório e reparador, a condição só pode ser combatida se forem identificadas as causas da insônia.

causas-da-insonia

Falta de sono é uma das situações que mais afeta nosso bem estar. Foto: iStock, Getty Images

Para evitar os prejuízos provocados por uma noite mal dormida, é de grande importância conhecer as opções médicas para saber quais são as causas da insônia. De forma geral, o problema é formado por diversos fatores como predisposição genética, questões físicas, biológicos, mentais, psicológicas e sociais.

Principais vítimas e as causas da insônia

Segundo estudos, as mulheres se encontram no grupo mais afetado pela insônia, especialmente aquelas que estão na menopausa. Idosos e pessoas das classes sociais menos favorecidas também registram alta incidência da doença.

Muitas vezes, a insônia é causada ou agravada por outros distúrbios do sono, como a síndrome da apneia, hipopneia obstrutiva, a síndrome das pernas inquietas e parassonias. As causas da insônia podem estar atreladas a outras condições como estresse ou depressão, transtorno da ansiedade, fibromialgia, dor crônica, distúrbios metabólicos hormonais e ingestão de algumas medicações e substâncias (estimulantes, bebidas alcoólicas, nicotina).

Nem sempre as causas da insônia são definidas

Em algumas situações a insônia pode não ter uma causa definida. Neste caso, ela é denominada de insônia idiopática (sem causa aparente), que costuma ter início ainda na infância. Só que, na maioria dos casos, a insônia é do tipo psicofisiológica.

Nela, estão envolvidos fatores predisponentes, como um nível aumentado de alerta e vigilância, principalmente durante a noite. Maus hábitos para dormir incluem ter horários desregulados, realizar atividades estimulantes antes de se deitar, trabalhar na cama ou assistir à televisão.

Ambientes ruidosos e com temperaturas inadequadas também desregulam o relógio interno, causando insônia. Assim sendo, as causas da insônia nada mais são do que o reflexo de uma série de comportamentos errados adquiridos durante o dia.

Métodos de tratamento

Para descobrir quais são as causas da insônia, o médico deve fazer uma análise do histórico do paciente e também utilizar o umactígrafo, aparelho que capta movimentos e registra os períodos de sono e vigília durante 24 horas.

Além disto, ele pode solicitar ao paciente um diário do sono, onde devem ser registrados hábitos e horários de descanso. Outra ferramenta à disposição do médico para diagnosticar a causa da insônia é a polissonografia, que o ajuda a detectar outros distúrbios relacionados ao problema.

O tratamento indicado dependerá da causa da insônia. No entanto, geralmente uma mudança de hábito relativamente simples pode resolver o problema, assim como a indicação de yoga, meditação, prática de atividade física ou de uma terapia cognitivo-comportamental.

Por meio dela, o paciente é atendido por uma equipe médica, que fornece o diagnóstico e em seguida o encaminha para uma avaliação psicossocial. A terapia costuma ser realizada entre seis e oito sessões, onde os pacientes recebem informações gerais sobre o distúrbio e sobre como deve ser uma noite ideal de sono. A resposta a estas medidas quase sempre leva ao desaparecimento do sintoma.

Caso o problema não seja sanado por meio destas ações, o tratamento indicado é o farmacológico através de medicações como hipnóticos, antidepressivos e tranquilizantes. Porém, achar o remédio adequado vai depender do diagnóstico, já que a insônia pode estar associada a outros transtornos, como depressão e ansiedade.


Sites parceiros