[the_ad_group id="16401"]
Dieta

Dieta do Ponto Z ajuda a perder barriga em dois dias

Por Redação Doutíssima 24/04/2015

Você já ouvir falar da Dieta do Ponto Z? Especialistas indicam que a dieta baseada no livro “O Ponto Z – A Dieta”, de Barry Sears e Bill Lawren, é um plano alimentar sem sofrimento e que pode te livrar de até um quilo de gordura por semana.

 

“Ela não é uma proposta temporária. Ela é uma proposta para toda a vida”, afirma a médica nutróloga Isabel David, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

dieta do ponto z

Dieta se baseia em um estado metabólico equilibrado e no bem-estar da pessoa. Foto: iStock, Getty Images

O que é a Dieta do Ponto Z?

A dieta propõe uma combinação de alimentos para atingir o Ponto Z – a letra Z, no caso, vem do inglês “zone”, que em português significa “zona”.

O Ponto Z é um estado metabólico de equilíbrio e bem-estar capaz de ser atingido por todas as pessoas e mantido indefinidamente durante a vida, desde que sejam seguidas as recomendações sobre a qualidade e a quantidade de gorduras, proteínas e carboidratos ingeridas cotidianamente.

 

Em outras palavras, com a Dieta do Ponto Z, a vida torna-se mais fácil: você desfruta de um funcionamento orgânico ótimo, livre da fome, com mais energia e melhor desempenho físico, bem como melhor concentração mental e maior produtividade

 

Segredo da Dieta do Ponto Z

O grande diferencial da Dieta do Ponto Z é o uso dos alimentos para manipular o equilíbrio dos eucosanoides, e a utilização desse equilíbrio como um passaporte para o Ponto Z.

Eucosanoides são poderosas substâncias, semelhantes a hormônios, mas que ao contrário desses, agem no local ou próximo de onde são produzidos, participando praticamente de todas as funções do corpo. “Não conheço nenhuma outra dieta que aborda este equilíbrio”, revela Isabel.

 

Como funciona a dieta

Conheça algumas informações sobre como funciona a Dieta do Ponto Z.

1. Consumo de proteína

Consumir a quantidade de proteína de que seu corpo precisa. Nunca consumir mais do que o necessário. Nunca consumir menos.

 

2. Necessidade de proteína

Distribuir a necessidade de proteína durante o dia em três refeições e dois lanches baseados na Dieta da Zona.

 

3. Tempo sem comer

Nunca ficar mais do que cinco horas sem comer uma refeição ou lanche favorável ao ponto Z. A melhor hora para comer é quando você não está com fome.

 

4. Opções de proteína

Suas opções de proteína devem ser, em geral, com baixo teor de gordura (exceto os peixes ricos em gorduras do tipo ômega-3).

 

5. Carboidratos

Suas opções de carboidratos devem ser predominantemente de carboidratos favoráveis (vegetais e frutas ricos em fibras, de menor índice glicêmico).

 

6. Gorduras

O tipo de gordura que deve predominar na sua dieta é a monoinsaturada.

 

Quais alimentos precisam ser eliminados?

A Dieta do Ponto Z não traz exclusão de alimentos para as pessoas saudáveis e, sim, opções de alimentos “favoráveis” ao Ponto Z.

Naturalmente, a ingestão de opções ruins deve ser restrita, mas não precisa ser totalmente eliminada, porque existe a possibilidade de aprendermos a combinar os alimentos.

 

Em poucas semanas, já é possível notar um melhor equilíbrio metabólico e uma percepção de que não está tendo mais compulsões como antes, especialmente por doces.

 

A especialista não recomenda perder mais do que um quilo em gordura por semana, mantendo ou até ganhando massa magra. Segundo ela, o emagrecimento rápido não é recomendado.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]