[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Confira mitos e verdades sobre reposição hormonal masculina

Por Redação Doutíssima 19/06/2015

Assim como as mulheres, os homens também experimentam uma perda gradual de hormônios, principalmente de testosterona. O resultado é a andropausa, conhecida como a “menopausa masculina”. A solução pode ser a reposição hormonal masculina, que é vista com muito receio pelas pessoas, já que o tratamento é cercado de vários mitos.

 

A testosterona é o principal hormônio masculino e desempenha um papel importante no estabelecimento e na manutenção das características masculinas típicas, como crescimento de corpo, cabelo e massa muscular, desejo sexual e função erétil. Além disso, contribui para uma série de outros processos fisiológicos normais no organismo.

reposicao hormonal masculina

O nível de testosterona no organismo masculino diminui com o avançar da idade. Foto: iStock, Getty Images

 

Reposição hormonal masculina: mitos

Algumas informações que você ouve a respeito da reposição hormonal masculina não passam de mitos. Confira quais são:

 

1. Tratamento causa câncer de próstata

Uma das maiores preocupações dos homens que se submetem à reposição hormonal masculina é se os tratamentos com testosterona aumentam o risco de câncer de próstata.

 

De acordo com um artigo publicado em 2004 no New England Journal of Medicine, a testosterona não causa câncer de próstata. Porém, os homens precisam estar em constante monitoramento, já que o hormônio é capaz de estimular o crescimento de um câncer que esteja escondido.

2. Diminuição de hormônio masculino é o fim da fertilidade

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM), trata-se de um mito. Ao contrário do que acontece com as mulheres na menopausa, um declínio nos níveis de testosterona não significa que o homem ficará infértil.

 

3. Apenas com a reposição hormonal é possível resolver o problema

Conforme a SBEM, existem diversas alternativas que retardam e impedem o declínio nos níveis de testosterona. Se você quer alcançar esse objetivo, não fume, alimente-se corretamente e pratique atividades físicas regulares.

 

Reposição hormonal masculina: verdades

Agora que você já conhece o que é mito sobre reposição hormonal, é importante saber o que é verdade, para se manter sempre informado e com a saúde em dia.

1. Declínio nos níveis de testosterona

Os homens atingem seus maiores níveis de testosterona por volta dos 17 anos. Esse nível mantém-se por algum tempo, mas começa a entrar em declínio dos 30 aos 40. Quando o homem chega aos 80 anos de idade, seu nível de testosterona será metade do que ele tinha quando era adolescente.

 

2. Não há pílulas

A testosterona não é tomada em forma de pílula porque pode ser tóxica para o fígado. Como é facilmente absorvida pela pele, normalmente é vendida na forma de gel, passado diariamente na parte superior dos braços, ombro e abdômen depois do banho matinal. É possível também adquirir adesivos ou tomá-la por meio de injeções.

 

3. Aumenta o nível de massa magra

De acordo com um estudo do Institute of Medicine, dos Estados Unidos, a reposição hormonal masculina é capaz de aumentar a massa magra, embora não faça necessariamente um homem mais forte.

Os especialistas analisaram 10 estudos anteriores e concluíram que a testosterona aumenta o nível de massa magra e reduz o de gordura. A força muscular, porém, não mostrou evolução em 8 dos 10 estudos.

 

4. Benefícios à saúde

Segundo a SBEM, quando feita corretamente, a reposição hormonal masculina é benéfica à saúde em diversos aspectos. Alguns exemplos são vistos na perda de peso, no aumento de massa muscular e na saúde óssea, além de maiores níveis de libido.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]