[the_ad_group id="16401"]
Estética

Veja 6 medidas para evitar e combater a flacidez facial

Por Redação Doutíssima 03/08/2015

Braços, pernas e bumbum moles incomodam muito as mulheres. Mas a flacidez facial pode prejudicar ainda mais a autoestima feminina. Afinal, quando a pele já não é mais tão firme, as rugas tomam conta de todas as expressões faciais.

 

Como acontece a flacidez facial

Um dia você acorda, olha-se no espelho e percebe que a gravidade começou a afetar a pele do seu rosto. Janaina Peixoto Kowalski é professora do curso superior de Tecnologia em Estética e Cosmética da Universidade Feevale e explica que a flacidez facial está diretamente relacionada ao processo de envelhecimento. 

flacidez facial

Uso de cosméticos específicos para o rosto retardam o envelhecimento da pele. Foto: iStock, Getty Images

“A flacidez facial é causada pela perda de elasticidade da pele”, comenta Janaína. Além disso, a diminuição da produção de colágeno e elastina influenciam negativamente, porque esses são os elementos responsáveis pela firmeza e aspecto elástico da pele.

Assim como o aumento de peso que geralmente é distribuído pelo corpo, a flacidez atinge todas as áreas da pele. Afinal, o organismo envelhece como um todo. “Mas algumas áreas podem ficar flácidas de forma mais rápida e facilitada”, diz Janaína.

Um dos exemplos citados por ela é a pele do tronco, membros e rosto, que pode sofrer com o efeito sanfona. Segundo ela, engordar e emagrecer bruscamente faz com que o tecido sofra um estiramento irreversível.

Focando no tema principal, ela ensina que a flacidez facial é mais perceptível ao redor dos olhos, mas também é visível nas maçãs do rosto e no contorno da mandíbula.

Além disso, com o passar dos anos, a menopausa, o uso de cigarro e exposição ao sol em excesso favorecem as rugas na face.

Como evitar a flacidez facial

Janaína menciona novamente que envelhecer é um processo natural e que não há como impedir que os anos passem. O que é possível é amenizar ou retardar os efeitos do envelhecimento. Veja as dicas:

1. Cuide da pele

Cuide da sua pele com produtos específicos para ela. Limpe, tonifique e hidrate sempre.

2. Use protetor solar

Nunca esqueça do protetor solar. A radiação inicia uma cascata de reações que degradam as fibras de colágeno e elastina.

3. Use cosméticos

A partir dos 30 anos já podem ser usados cosméticos com ativos que firmam a pele. Janaína recomenda o uso diário.

4. Faça reposição hormonal

Na menopausa é preciso fazer reposição hormonal e novamente avaliar a pele e as necessidades dela.

5. Ative o tônus da pele

Com o avançar da idade, também podem ser usados cosméticos que ativam o tônus da pele e preenchem as rugas.

6. Evite hábitos ruins

Para manter a pele bonita e retardar o envelhecimento precoce, não fume.

Ativos para retardar a flacidez da pele

Sobre os ativos que agem no retardo da flacidez facial, Janaína recomenda aqueles que já têm sua ação comprovada cientificamente: Antarcticine (aumenta a produção de colágeno), Densiskin (aumenta a produção de colágeno e elastina), DMAE (aumenta o tônus da pele) e Epiderfill (preenchimento de rugas).

Ela ainda cita o Longevicell (aumenta a longevidade das fibras de colágeno já existentes na pele) e Pulpactyl (proporciona mais firmeza à pele).

Além do cuidado externo, o cuidado interno com uma alimentação saudável e prática de atividades beneficiam o visual. Janaína ainda sugere que para manter o tônus muscular do rosto, pode ser feita a ginástica facial.

 

Quando a flacidez toma conta e você não se sente mais feliz, ainda tem solução. Peelings químicos, radiofrequência e lifting são as alternativas recomendadas pela especialista.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]