Fertilidade

Chances de engravidar: conheça mitos e verdades a respeito

Por Redação Doutíssima 26/08/2015

Para muitos casais, o período antes da confirmação de que vão ter um filho é repleto de dúvidas. Afinal, existem alguns mitos que cercam o assunto sobre as chances de engravidar. No entanto, antes de acreditar em tudo o que você ouve ou lê, é preciso saber se essas afirmações realmente são comprovadas por especialistas.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) dão conta de que menos de 10 mil espermatozoides chegam ao entorno do óvulo em uma ejaculação normal, que integra de 39 a 300 milhões de espermatozoides. Assim, há quem pense que é possível trocar a posição sexual para mudar esse número e aumentar as chances de engravidar. Será mesmo?

chances de engravidar

Não há comprovação de que uma posição específica aumente as chances de gravidez. Foto: iStock, Getty Images

 

Posição não interfere em chances de engravidar

Para a ginecologista e obstetra Mariana Halla, não existe comprovação científica de que a posição sexual possa influenciar nas chances de engravidar. “Isso é um mito. Não há nada de concreto comprovando que a posição interfira na questão da gravidez”, pondera a médica.

Segundo a especialista, alguns pontos, independente da posição sexual, podem aumentar as possibilidades de fecundação. “Quem deseja aumentar a chance de gravidez, deve prestar atenção ao seu período fértil, cerca de 12 a 14 dias depois do primeiro dia da menstruação, num ciclo de 28 dias, em média”, afirma a médica.

Outro ponto destacado por Mariana é a observação da saída de um muco de aspecto transparente pela vagina. Pode acontecer também uma leve dorzinha e forma de pontada na parte baixa da barriga. Esses são sinais indiretos da ovulação.

Mesmo com essas dicas sendo seguidas, a ginecologista afirma que outros fatores influenciam na hora da concepção.”Há uma grande tendência a postergar a maternidade, e a idade avançada da mulher leva a diminuição da quantidade e qualidade dos óvulos”, salienta.

Estudos apontam chances de engravidar

Também diminuem as chances de engravidar, o excesso de peso tanto no homem quanto na mulher, as deficiências nutricionais, uso de certos remédios, o consumo de álcool e de drogas ilícitas por parte de um dos parceiros, além de doenças como endometriose ou as DSTs. “O manejo do estresse sempre será um fator importante”, considera a ginecologista

Em 2009, um estudo na Austrália apontou que fazer sexo todos os dias melhora a qualidade do esperma e, com isso, as chances de engravidar aumentariam. Foram analisados 118 homens com problemas de infertilidade.

Os resultados mostraram que oito em cada dez participantes tiveram uma melhora de 12% nos danos do DNA de seu esperma depois de sete dias de ejaculação diária.

Também em 2009, na Holanda, em uma clínica especializada em fertilização, os estudiosos descobriram que as mulheres que ficavam deitadas de barriga para cima por 15 minutos depois de uma inseminação artificial tinham 50% mais possibilidades de engravidar do que as que ficavam em pé logo depois do procedimento.

Não há como provar a mesma eficácia quando se trata de relação sexual, mas a pesquisa comprova que permanecer deitada pode colaborar no desempenho do papel dos espermatozoides.

No entanto, de acordo com Mariana, a melhor alternativa para um casal que está tentando engravidar é procurar a orientação de um especialista. Ele pode avaliar a saúde de ambos, já que 15% dos casais apresentam problemas de infertilidade.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros