Quem nunca passou minutos ou horas imaginando situações que gostaria de viver? Pois saiba que essa pode ser uma forma de fugir da realidade por alguns instantes ou de alimentar o cérebro. Isso mesmo, fortalecer seu cérebro e torná-lo mais eficiente pode ser possível se você sonhar acordado.

 

Estudos comprovam isso e você vai ver que deixar a mente funcionar pode ser extremamente benéfico para a sua vida.

sonhar acordado
Perder-se em pensamentos espontâneos estimula a criatividade e pode amenizar o estresse. Foto: iStock, Getty Images

Não pense que sonhar acordado está relacionado apenas a criar expectativas frustradas da realidade. Um estudo internacional aponta que deixar a mente solta pode agregar vantagens cognitivas, ou seja, seu cérebro passará a ser mais eficiente.

Pesquisadores da universidade israelense de Bar-llan mostraram que estímulos elétricos de baixa voltagem interferem, alterando o modo como as pessoas pensam, medindo a frequência com que sonham acordadas ou têm pensamentos espontâneos.

Sonhar acordado melhora o desempenho cerebral

A revista científica Proceedings of National Academy of Sciences publicou uma pesquisa que leva a entender que, além de ser uma espécie de “fuga mental” durante tarefas tediosas, sonhar acordado tem efeitos positivos no desempenho cerebral.

Para tais conclusões, os pesquisadores trabalharam com um grupo de voluntários que foram submetidos a um processo de estimulação transcraniana por corrente direta, procedimento não invasivo e indolor, que estimula algumas partes do cérebro.

 

O teste consistia no seguinte: durante o processo, os voluntários deveriam seguir e responder a números que apareciam na tela de um computador e, em alguns momentos, deveriam relatar, em uma escala de um a quatro, a frequência com que tinham pensamentos espontâneos que não estavam relacionados àquela tarefa.

 

A experiência mostrou que o desempenho dos voluntários não era afetado mesmo enquanto “sonhavam acordados”. E não somente isso. O teste mostrou que sonhar acordado contribuiu, mesmo, para a eficácia da tarefa.

Sonhar acordado era visto como infantilidade

As descobertas relacionadas aos benefícios dessa “fuga mental” libertam os sonhadores de plantão. Pois, no passado, tal atitude era considerada falha de disciplina mental, entre outras. Para se ter uma ideia, o “pai da psicanálise”, Freud, definiu essa condição como neurótica e infantil.

Publicações do campo da psicologia alertavam que ela poderia provocar psicoses e neurocientistas reclamavam que as explosões provocadas no cérebro em atividade interferiam nos seus estudos mais importantes relacionado a funções mentais.

Mas, agora, felizmente o mundo começa a entender que a “fuga mental” pode estar ligada diretamente ao estímulo da criatividade e leva a resolução de problemas.

Outros autores já afirmaram que o fato de sonhar acordado está relacionado ao desenvolvimento não só da criatividade como da autoconsciência, à capacidade de improvisação e de planejamento em várias áreas da vida. Também proporciona grande possibilidade de refletir profundamente sobre as experiências do dia a dia e ainda estimula o raciocínio moral.

O indivíduo pode parecer estar divagando em devaneios sem rumo, mas seu cérebro pode estar em um processo neurológico complexo, muito produtivo e sofisticado. E os benefícios não param por aí. Enquanto sonhamos acordados, podemos ainda aliviar o estresse e nos desligar, temporariamente, de tensões.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA