Qualquer zona erógena do corpo pode ser fonte para um intenso prazer, e isso vale tanto para homens quanto para mulheres. Conhecer esses lugares estratégicos e a forma correta para estimulá-los muitas vezes é um facilitador para maiores e melhores orgasmos. E para ajudar, há vários estudos que buscam determinar quais partes do corpo são mais sensíveis.

 

Zona erógena pode modificar a experiência sexual

Grande parte do estímulo erótico vem da pele. Porém, engana-se quem acha que é apenas pelo toque que as pessoas começam a se sentir estimuladas.

zona erogena
Saber quais partes do corpo mais proporcionam prazer ajuda na hora do sexo. Foto: iStock, Getty Images

Especialistas indicam que o cérebro é a maior zona erógena do corpo, pois é nele que todos os sentimentos eróticos começam. Você prefere ver carícias suaves e beijos de outras pessoas ao invés de receber um toque sensual? Segundo uma pesquisa da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, o cérebro é capaz de reagir tão fortemente nessas situações do que ao toque real.

 

Por isso que é fundamental conhecer seu corpo e também como o cérebro responde a todos os estímulos. Acredita-se que o prazer é diferente para cada um, e que cada pessoa possui zonas erógenas bem particulares.

 

Uma das técnicas utilizadas para levar a esse autoconhecimento é o foco sensorial. Bastante usada na terapia sexual, ela envolve explorar os corpos uns dos outros para encontrar áreas altamente eróticas.

Em uma sessão, a pessoa senta-se de costas contra o peito do parceiro. Quem está na frente concentra-se na respiração e no relaxamento, enquanto o parceiro explora o corpo através do toque suave. Depois as posições invertem-se.

 

zona erógena doutíssima infográfico 

Pontos de prazer

Um novo estudo mediu quão eróticas algumas partes do corpo são. A pesquisa realizada em parceria entre universidades britânicas e sul-africanas foi publicada na revista Cortex e contou com cerca de 800 participantes.

Embora eles tivessem diferentes idades, sexo, nacionalidade, raça ou orientação sexual, em geral foram listadas as mesmas áreas do corpo como as mais prováveis de proporcionar esse sentimento tão especial.

 

Segundo esse estudo, os homens e as mulheres possuem quase o mesmo número de zonas erógenas no corpo, mas evidentemente cada sexo possui suas preferências particulares. Para os representantes do sexo masculino, por exemplo, afagos nas mãos e na parte de trás das pernas foram algumas das estimulações citadas.

 

Tanto os homens quanto as mulheres concordaram, porém, que os órgãos genitais são a principal zona erógena do corpo. Eles avaliaram o pênis como a melhor área a ser estimulada, enquanto elas colocaram o clitóris em primeiro lugar.

 

De forma surpreendente, a partir daí as preferências de excitação ficaram bastante similares: em segundo lugar ficou a área da boca e dos lábios, e em terceiro os mamilos. Nucas e coxas também foram muito mencionadas, e a maior surpresa ficou por conta dos pés – que não estiveram dentre as áreas indicadas como mais atraentes.

 

Quanto às mulheres, uma pesquisa publicada no Journal of Sex Medicine revela um dado interessante. Dentre as zonas erógenas delas, os mamilos e o clitóris são as áreas que mais respondem à pressão e à vibração – o que ajuda a entender o porquê dos brinquedos sexuais para elas envolverem justamente esses locais.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA