As mulheres ligadas em tratamentos caseiros precisam incluir um novo item na lista de aliados da beleza: o óleo de baru. Originário de uma castanha nativa do Brasil, o ingrediente é rico em propriedades benéficas, tanto para a alimentação quanto para a hidratação da pele e do cabelo.

Uma das responsáveis por chamar a atenção para as vantagens do óleo de baru foi a apresentadora e chefe de cozinha natural Bela Gil. Em sua página oficial do Facebook, ela declarou seu amor pela especiaria, escrevendo:

 

“Mais um óleo delicioso na minha cozinha e… no banheiro! (….) Além do óleo ser ótimo para o preparo culinário (uso em saladas com um pouco de sal e limão) é um excelente óleo pra pele e pro cabelo”, escreveu.

óleo de baru doutíssima istock getty images
Óleo de baru é 30% mais benéfico que o de argan, segundo pesquisa. Foto: iStock, Getty Images

 

Entenda os benefícios do óleo de baru

A castanha-do-baru, através da qual é feito o óleo, também é conhecida como cumaru, coco-feijão ou cumari. Originária da região do cerrado brasileiro, ela tem um gosto semelhante ao do amendoim e é rica em componentes aliados da saúde.

No óleo de baru, estão presentes substâncias como zinco e ferro. Além disso, é possível citar a presença de componentes como ômega 6 e omêga 9. Eles podem auxiliar no emagrecimento, pois provocam a inibição de cortisol, o que ajuda na diminuição da gordura abdominal.

Quando consumido, o óleo de baru e suas propriedades também contribuem com ação antienvelhecimento e antirreumática. Pela presença do mineral zinco, ele  ajuda na fertilidade de homens e mulheres. Não é à toa que, em sua região originária, a castanha é apelidada de “Viagra do Cerrado”.

Mas não é somente na dieta que o óleo de baru atua de forma poderosa. Ele pode ser utilizado, também, para massagens corporais, pois promove a renovação celular e ajuda a revitalizar e hidratar a pele, devido aos seus componentes antioxidantes.

Também por conta da presença de ômegas, é possível lançar mão da especiaria para tratar o cabelo. Especialmente quem tem cabelos danificados por químicas ou pelo sol, tem a opção de passar o óleo nos fios para garantir brilho e nutrição, além do fortalecimento das madeixas.   

As propriedades também têm benefícios sugeridos para a saúde das unhas. Se aplicado diariamente, ele pode ajudar a fortalecer unhas quebradiças. O ideal é utilizar o óleo em todas elas e, para retirar, lavar as mãos normalmente.

Cuidados com o óleo de baru

A Universidade de Goiás, em parceria com a marca de cosméticos De Sírius, divulgou ter feito uma pesquisa que aponta: óleo de baru é 30% mais poderoso que o de argan. Mas, ainda assim, seu uso na alimentação ou na manutenção da beleza demanda cuidados.

A castanha-do-baru nunca deve ser ingerida em sua forma crua, pois quando consumida em excesso pode se tornar tóxica. Por isso, a semente também é contraindicada para mulheres grávidas ou que estejam na fase de amamentação.

 

Quem investir no óleo como cosmético também precisa ter precauções e dosar as medidas. Quando utilizado em excesso, o produto pode causar lesões na pele e no couro cabeludo. Por isso, seu uso já é desaconselhado para pessoas que possuem oleosidade natural no cabelo ou que tenham psoríase.

 

Se estiver na dúvida sobre como fazer tratamentos caseiros com o óleo de baru, converse com o seu cabeleireiro. Ou, também, marque um horário em um salão de beleza que ofereça o tratamento com o ingrediente.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre o óleo de baru? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA