O preço dos produtos de limpeza em tempos de inflação elevada podem acabar causando um rombo nos orçamentos das famílias. Por isso, fabricar o próprio sabão em casa pode ser uma alternativa econômica para o momento de crise que vive o País. Além disso, a produção de sabão caseiro pode reaproveitar produtos que, descartados incorretamente nas residências, podem causar danos ao meio ambiente.

Sabão caseiro e ecológico

Uma das formas de economizar e ainda ser sustentável é fabricar sabão caseiro usando óleo de cozinha, aquele usado em frituras na sua casa. O descarte incorreto do produto pode ocasionar a poluição de milhões de litros de água. Por isso, a reciclagem do produto pode fazer muito bem ao planeta.

sabao-caseiro-Fortissima-iStock-Getty-Images
Uma alternativa para fabricar sabão caseiro é usar óleo de cozinha. Foto: iStock, Getty Images

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa),  o óleo jogado nos esgotos, por ser um material mais leve do que a água, forma uma camada na superfície no local onde os efluentes são despejados. Desse modo, cria uma barreira que dificulta a penetração da luz e do oxigênio na água.

Isso compromete a qualidade das águas e o desenvolvimento dos organismos do plâncton, que são a base da cadeia alimentar, prejudicando a vida dos peixes. Há outros problemas causados pelo descarte do óleo de cozinha, tais como o entupimento da rede de esgoto e o consequente mau funcionamento das estações de tratamento.

 

Em decorrência disso, é necessário o emprego de outros produtos poluentes para retirar o óleo e desentupir os canos, resultando numa sequência crescente de poluição e de custos para reverter a situação.

Como fazer sabão caseiro

Confira a dica da Embrapa para fabricar o próprio sabão caseiro.

Ingredientes:

 

– 1 balde de plástico de 25 litros

– 1,5 litro de água quente

– 6 litros de óleo de cozinha usado

– Essência aromática (opcional)

– Peneira plástica

– 1 kg de soda cáustica em escamas (teor de 99%)

– Bastão de madeira

– Caixas de papelão

– Plásticos

Modo de preparo:

 

Coe o óleo através da peneira, despeje no balde e misture a essência aromática. Acrescente toda a soda cáustica e mexa com o bastão de madeira. Se tiver restos de sabão ou sabonete, eles também podem ser adicionados.

Acrescente, devagar, a água fervente e continue misturando por uma hora, até começar a engrossar. Despeje o conteúdo nas caixas de papelão forradas com plásticos, para facilitar na hora de desenformar. Deixe descansando por um dia até o sabão endurecer e, quando estiver firme, corte em barras.

Deixe o sabão descansar por pelo menos três semanas antes de começar a usar, para que as reações químicas do processo terminem e diminua a ação da soda, tornando o sabão próprio para o uso.

Mas tenha cuidado. A soda cáustica é um reagente nocivo e corrosivo. É preciso usar luvas, avental, sapato fechado e óculos de segurança para proteção do corpo, mãos e olhos, uma vez que o contato do produto com a pele provoca queimaduras graves.

 

Como as reações químicas envolvidas no processo produzem calor, é preciso tomar cuidado ao misturar e despejar o sabão. Prepare o sabão em local aberto ou ventilado para evitar contaminação.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre sabão caseiro? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA