Tire da cabeça, pelo menos por enquanto, as californianas, luzes, mechas e ombré. O cabelo monocromático é a tendência da vez. As várias colorações nos mesmos fios dão lugar à uniformidade de apenas uma cor, da raiz às pontas.

Famosas como Kim Kardashian, Amanda Seyfried, Vanessa Giácomo, Fernanda Souza, Camila Queiroz, Isis Valverde e Débora Secco aderiram à única cor. A moda surgiu no último desfile de verão da marca Prada, quando o hair stylist das modelos decidiu colorir os cabelos de todas meninas da mesma forma, com um tom único e uniforme para cada uma.

cabelo monocromático - doutissima - instagram
Atualmente na novela A Regra do Jogo, Vanessa Giácomo conserva um preto monocromático. Reprodução, Instagram

 

Como adotar o cabelo monocromático

Para Luciano Barsanti, médico tricologista, diretor do Instituto do Cabelo e presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia (SBtri), o novo chamado cabelo monocromático nada mais é que a técnica que mantém a uniformidade da tonalidade da coloração, acompanhando toda a superfície dos fios de maneira igual.

Para adotar a tendência, o profissional afirma que o procedimento varia de acordo com a situação anterior dos fios. “É tingir os cabelos sem variar a cor entre a raiz e as pontas. Com luzes ou mechas existem duas situações: ou deixar o cabelo crescer e ir cortando até ficar natural e então tingir, ou descolorir e aplicar a nova tintura”, explica.

Nesse caso, o médico tricologista destaca que é fundamental que o cabeleireiro tenha experiência com a técnica de tingimento e que redobre o cuidado em relação às incompatibilidades entre as tintas, ou entre as tintas junto dos produtos de alisamento.

“Quando ocorre um ‘choque ‘ químico causado pela incompatibilidade, ocasiona a destruição total da cutícula e de outras estruturas do fio, levando à quebra dos cabelos desde a sua base, próxima à raiz. Diariamente atendo pacientes apresentando lesão irreversível dos fios por técnicas de tingimento mal executadas”, conta Barsanti.

Segundo ele, não existe cores de tinta mais ou menos prejudiciais. Para o profissional, o problema está na descoloração dos cabelos, a qual é bastante agressiva. “Diante desses modismos, como médico tricologista, respeito a vontade das pessoas em mudar a cor dos cabelos ou disfarçar os brancos, mas será que não é mais sensato e seguro deixar o cabelo monocromático determinado pela natureza? É mais bonito, saudável e muito mais barato”, aconselha.

Além disso, se você está em dúvida de qual cor adotar, a dica é simples: preste atenção ao tom natural de suas sobrancelhas. Assim, você tem mais chances de combinar os cabelos com a sua pele e cor dos olhos também.

Cuide bem dos fios

O cabelo monocromático também é uma forma de dar férias aos fios que passaram por diversos procedimentos de colorações. Pense na tendência como uma espécie de ‘detox’. Não pense que isso irá salvá-la dos cuidados e atenção para manutenção do visual. Para manter o brilho e boa textura, ainda é importante a dedicação com seus fios.

Procure usar shampoos para cabelos coloridos. Se você optou por um loiro super claro ou platinado, os produtos roxos auxiliam a neutralizar alguns reflexos amarelados que podem surgir.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA