As pessoas costumam ficar sexualmente excitadas por coisas diferentes. Há inclusive práticas sexuais incomuns que ganham mais popularidade na medida em que elas se tornam mais liberais sobre sexo, dispondo-se a coisas mais picantes como a chuva dourada. Esse é o ato de urinar em outra pessoa, geralmente para obter gratificação sexual ou como uma forma de humilhação.

 

Chuva dourada é um fetiche incomum

Há alguns anos, o cantor Ricky Martin deu entrevista à revista Blender e confessou apreciar a prática da chuva dourada, também conhecida como urofilia. Acontece que ele não é o único, já que muitas pessoas também podem ficar excitadas quando o assunto envolve urina.

 

Esse fetiche sexual é capaz de assumir várias formas, como urinar na frente de alguém ou sobre o corpo ou rosto do parceiro sexual.

chuva dourada istock getty images doutíssima
Prática de urinar durante o sexo é uma forma de fetiche para muitas pessoas. Foto: iStock, Getty Images

 

Em casos mais ousados ele pode levar as pessoas até mesmo a beber a urina alheia – prática conhecida como urofagia – ou banhar-se nela. Simplesmente assistir outra pessoa molhar as próprias roupas ou a própria cama é uma variação que pessoas com esse fetiche desfrutam.

 

Há ainda alternativas mais extremas para a chuva dourada, como o parceiro urinar no cólon do outro durante o sexo anal. Quando se pratica dominação e submissão, o fetiche é encarado como punição para humilhar o parceiro submisso.

 

Acontece que esse fetiche deve ser feito com atenção. A urina normalmente não causa danos à pele, mas é capaz de gerar algum problema caso haja algum ferimento. Se o parceiro que urinar tiver uma infecção bacteriana, as bactérias muitas vezes estão presentes na urina e o contato dela com as membranas mucosas do outro deve ser evitado.

 

Muitas vezes, as bactérias causadoras de DSTs também se encontram na urina e a transmissão é possível caso ela entre em contato com olhos, boca, garganta, uretra, vagina ou ânus. Nesses casos, o risco de infecção é bastante elevado.

 

Outros fetiches diferentes

Cada pessoa tem a sua própria fantasia sexual, enquanto outras possuem fetiches que muitas vezes podem ser fundamentais para sua excitação sexual. Os fetiches mais populares, agora e no passado, se concentram em partes do corpo como pés ou dedos, ou itens associados a partes do corpo como sapatos, botas ou luvas. É o que indica um estudo da Universidade de Bolonha, na Itália.

 

Ocorre que muitas pessoas não param por aí e podem levar seus fetiches a um próximo nível. Veja alguns outros inusitados fetiches sexuais:

 

– Ursus agalmatofilia

 

A prática é definida como a atração sexual por brinquedos de pelúcia ou pessoas em traje animal, como personagens de parques temáticos. Muitas pessoas que possuem esse tipo de fetiche até modificam seus brinquedos de pelúcia a fim de melhor receber gratificação sexual deles.

 

– Salirofilia

 

Tomar banho antes do sexo talvez não faça parte da rotina para algumas pessoas. Para elas, a ideia de ficar sujo durante o ato pode ser extremamente excitante. Especialistas indicam que muitas vezes esse fetiche envolve fantasias de dominação e submissão.

 

– Claustrofilia

 

Algumas pessoas se sentem ansiosas só de pensar em ficar confinadas em um espaço pequeno, apertado. Enquanto isso, outras pessoas podem ver uma situação dessas como um grande estímulo para a satisfação sexual.

 

– Autonepiofilia

 

Trata-se de um fetiche relacionado a usar fraldas e fingir ser um bebê. Eventos públicos são realizadas nos Estados Unidos desde a década de 90 para quem gosta desse tipo de prática.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA