Dieta

Entenda o que é a gordura boa e quais são os seus benefícios

Por Redação Doutíssima 11/11/2015

Vista na maioria das vezes como vilã da dieta, a gordura pode ser benéfica quando consumida de forma moderada, aliada a frutas, vegetais e cereais. Também chamada de insaturada, a gordura boa fornece energia, contribui para a manutenção da saúde do coração e atua nos processos estruturais e hormonais do organismo.

Segundo a última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), levantamento realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 18,4 milhões de brasileiros com mais de 18 anos apresentam altos níveis de colesterol, número que representa 12,5% da população adulta do País.

Veja quais alimentos são fonte de gorduras insaturadas e conheça os benefícios à alimentação.

gordura-boa-doutissima-istock-getty-images

Gordura boa pode ser encontrada em peixes que apresentam característica oleosa. Foto: iStock, Getty Images

Gordura boa x gordura ruim

É normal que ocorra a associação das gorduras a algo prejudicial ao organismo, visto que imaginamos aquela carne gordurosa ou batatas fritas, por exemplo. Além de serem fonte de nutrientes essenciais à saúde, são elas que também dão sabor aos alimentos. Entretanto, a diferença entre a gordura boa e a ruim está na quantidade e forma como é consumida.  

Entre as que são consideradas benéficas, estão chamadas gorduras poli-insaturadas e monoinsaturadas. A primeira pode ser encontrada em peixes que apresentam característica oleosa, como o salmão, atum, sardinha, arenque e cavala. Já as gorduras monoinsaturadas podem ser obtidas em azeite de oliva, nozes, castanhas, amêndoas, avelã e no abacate também.

As gorduras consideradas como ruins são as chamadas saturadas e trans. Uma das causas principais do colesterol alto é o seu consumo em excesso na alimentação, que além disso, também causam outros problemas de saúde. O primeiro tipo é encontrado na manteiga, em carnes gordurosas, queijos com tons amarelados, como o cheddar, e também no leite integral.

As gorduras trans facilmente fazem parte da fabricação de produtos de panificação, alguns tipos de biscoitos recheados e salgadinhos. É particularmente prejudicial à saúde. Além de aumentar os níveis de colesterol ruim no sangue, o LDL, ela também diminui a presença do colesterol bom, o chamado HDL.

 

Veja a seguir como substituir alimentos de acordo com o nível de gordura que apresenta.

O segredo da substituição

No mercado, ao invés de optar por lanches como biscoitos e batatinhas chips, procure levar para casa iogurtes ou bebidas lácteas desnatadas, assim como frutas frescas e sanduíches naturais com pão integral. Um passo importante dessa reeducação alimentar é aprender a consultar o rótulo dos produtos, verificando os tipos de gordura presentes na fabricação.

Leve em consideração os alimentos que apresentam maior nível de gordura insaturada e menor valor, ou zero, de gordura trans. Carnes gordurosas como carne seca, cupim, costela, salame, bacon podem facilmente ser substituídas por partes magras como a alcatra, coxão duro ou mole, filé mignon, maminha e o lombo de porco. Se sobrar gordura visível após o preparo, retire antes de comer.


Também experimente trocar a carne vermelha pelo frango sem pele, peru e peixes oleosos. Além de serem fonte de gorduras insaturadas, os frutos do mar carregam boa quantidade de ômega 3, ácido graxo essencial para a saúde do sistema nervoso.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros