Bem-Estar > Motivação

COP21: Governos de 195 países discutem o futuro climático do planeta

Por Redação Doutíssima 30/11/2015

Paris sedia até o dia 11 de dezembro a COP21 (21ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima) e a 11ª Reunião das Partes no Protocolo de Kyoto (MOP-11). Também conhecido como Conferência do Clima de Paris, o evento tenta alcançar um novo acordo internacional sobre o clima aplicável a todos os países.

 

O objetivo é impedir que a temperatura média do planeta aumente mais que dois graus Celsius. O encontro vai propor também políticas para arrecadar 100 milhões de euros por ano que serão destinados aos países pobres.

 

Segundo especialistas, caso o aquecimento global não seja freado, o planeta terá um aumento de temperatura de quatro graus até o final deste século, gerando um verdadeiro colapso climático e econômico.

 

COP21

COP21: o colapso do planeta

 

Durante a COP-21 são esperados cerca de 50 mil participantes entre chefes de Estado de 150 países, representantes dos governos, ONGs, agentes da ONU e sociedade civil. A COP-21 acontece em um momento delicado para o mundo após os atentados terroristas de 13 de novembro em Paris e três semanas depois de um dos maiores desastres ambientais ocorridos no Brasil, o rompimento da Barragem de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais.

 

Durante o discurso de abertura na COP21, o presidente francês François Hollande falou aos cerca de 150 chefes de Estado e de governo sobre a importância de criar durante o evento um “acordo vinculativo”. Hollande classificou a data como um dia histórico “Não temos o direito de decepcionar. Nos nossos ombros repousa a esperança de toda a humanidade. Nenhum país está imune aos efeitos da mudança climática”, afirmou.

 

François Hollande foi enfático ao dizer que o problema do clima é uma questão de todos e pediu mais responsabilidade e empenho dos governos. “Para resolver a crise climática, os bons sentimentos não são suficientes. Estamos perto de um ponto de ruptura. Paris deve ser o início de uma grande transformação.”

 

COP21 paris

2015 foi considerado como o ano mais quente da história do planeta. Foto: Shutterstock

 

COP21: impasses para uma solução mundial

Os países participantes vão apresentar um plano voluntário para diminuir a poluição do planeta na tentativa de baixar a emissão de gás carbônico, responsável por regular a temperatura da terra. Esse tipo de negociação já foi feito em outras ocasiões. Em 1997, por exemplo, foi assinado o Protocolo de Kyoto, um tratado internacional onde os países desenvolvidos assumiram a responsabilidade de reduzir a emissão de gases para aliviar os impactos causados pelo aquecimento global.

 

Porém, naquela época, a China ainda era um país em desenvolvimento e não aderiu ao pacto. Em 2006, o país tornou-se o maior poluidor do planeta. Desta vez, o objetivo é chegar a um acordo universal que abrange 195 países responsáveis por 94% das emissões de gás de efeito estufa. De acordo com um estudo feito pelas Organizações das Nações Unidas, 2015 já foi considerado como o ano mais quente já registrado na história do planeta.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre criança mimada? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros