[the_ad_group id="16401"]
Exercícios > Fitness

Estilo fitster une hábitos saudáveis e moda hispter

Por Redação Fortíssima 26/05/2016

Nos últimos anos, a moda hipster ganhou destaque por seu ar alternativo e inovador. Foi esse também o ponto de partida para um novo estilo: o fitster. Com o objetivo de unir hábitos saudáveis e um jeito descolado, o modo de vida já se popularizou entre os americanos.

De onde veio o estilo fitster?

O jeito fitster de ser surgiu em Los Angeles, nos Estados Unidos, com o fotógrafo Mark Hunter. Também chamado de The Cobrasnake, ele passou a ser conhecido por fotografar festas intensas e cheias de bebidas.

Cansado desse estilo de vida, no entanto, ele decidiu adquirir hábitos mais saudáveis e organizou um grupo para realizar treinos no Runyon Canyon, caminho para os famosos morros de Hollywood. Desde 2015, Hunter promove trilhas e muita ostentação nas redes sociais. Dessa vez, porém, com produtos saudáveis, chamados de health bragging.

Fazem parte desse grupo hipsters que resolveram seguir Hunter e melhorar seus hábitos, mas sem deixar o estilo de lado. Nessa busca por uma vida mais equilibrada, ioga, trilhas, saladas e exercícios físicos são indispensáveis.

Mas não é apenas entre os fitsters que a escolha por uma vida mais saudável ganha espaço. De modo geral, essa é uma tendência no mundo inteiro. Entretanto, de acordo com uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estatística (IBGE) no ano passado, mais 80 milhões de brasileiros se encontram acima do peso ideal.

Esse excesso de peso está associado a problemas cardíacos como hipertensão e alterações nos níveis de glicose, atrelados à origem da Síndrome Metabólica, segundo informações da Sociedade Brasileira de Endocronologia e Metabologia (SBEM).

Fitster

Mark Hunter decidiu mudar completamente seu estilo de vida. Foto: Instagram, Reprodução

Hábitos saudáveis sem excesso

Entretanto, tudo tem os dois lados. Por isso, a busca pela boa forma física é interessante quando não se torna obsessão. Fazer dietas restritivas e sem acompanhamento de um nutricionista, por exemplo, pode levar a deficiências nutricionais e causar mais problemas de saúde.

A insatisfação corporal está atingindo os jovens cada vez mais cedo. Um estudo da SBEM mostra que 63% dos entrevistados (com idades entre 13 e 15 anos) afirmaram fazer algo para perder ou manter o peso. A pesquisa serve como um sinal de alerta, pois essa crescente insatisfação pode resultar em distúrbios alimentares, como anorexia e bulimia.

Vale ressaltar que essas desordens podem afetar tanto homens quanto mulheres – e em diversas faixa etárias. Outra característica que pode ser observado nas dietas sem acompanhamento é o efeito sanfona, causado pelo constante hábito de engordar e emagrecer. 

Ao invés disso, a melhor alternativa é aprender a amar o seu corpo e fazer exercícios em um nível saudável, sempre com acompanhamento. O mesmo serve para a alimentação, que pode ser sua melhor aliada na busca por mais qualidade de vida.

E você, já conhecia o estilo de vida fitster? O que achou? Deixe a sua opinião nos comentários.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]