[the_ad_group id="16401"]
Nutrição

Esclareça 7 dúvidas sobre o café, bebida tipicamente brasileira

Por Francine Costanti 15/04/2019

Que o café é amado pelos brasileiros não há dúvidas! O Brasil é o país que mais consome a bebida no mundo, à frente dos Estados Unidos desde 2014, e é responsável por 15% do volume total consumido globalmente.

Muita gente tem o hábito de tomar uma xícara logo pela manhã para levantar o astral, bem como de terminar o almoço com um bom cafezinho no restaurante. Mas será que há contraindicações para a saúde? A Dra. Lígia dos Santos, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, responde 7 dúvidas comuns sobre o café.

café expresso caseiro

Doses elevadas de cafeína podem gerar  insônia, ansiedade, náuseas e dores de cabeça. Foto: iStock

1 – Café coado tem mais cafeína que café espresso?

Sim. “O café coado fica mais tempo em contato com a água, o que faz com que a concentração de cafeína extraída do pó seja maior. Um café coado com 150 ml tem 150 mg de cafeína, enquanto um espresso com 150 ml tem 90 mg de cafeína”, explica Dra. Lígia.

2 – Cafeína em excesso pode ser prejudicial à saúde?

A nutricionista explica que doses elevadas de cafeína podem gerar palpitações, insônia, ansiedade, tremores, dores de cabeça e náuseas. Esses sintomas também podem ser observados em indivíduos sensíveis a cafeína mesmo que consumam doses menores.

A substância também pode afetar pessoas com condições específicas. Há casos de indivíduos ansiosos naturalmente que podem ter os sintomas agravados. Além disso, quem tem cálculos biliares pode ter um aumento dos sintomas gastrointestinais ao consumir café devido à estimulação da vesícula biliar.

Por outro lado, para quem precisa consumir cálcio, como adultos em idades avançadas e mulheres em menopausa, é indicado beber três doses moderadas (xícaras) por dia.

Chá ou café: Descubra qual dos dois é o melhor para sua saúde

3 – Café pode provocar dor de cabeça?

“A cafeína tem eficácia no alívio das dores de cabeça, mas o efeito depende da dose ingerida e possui um efeito analgésico nas cefaleias por privação e tensão”. Mas a especialista lembra que, para algumas pessoas, doses elevadas de cafeína podem causar efeito contrário e provocar ainda mais dores de cabeça”.

4 – Crianças não podem tomar café?

A cartilha “Os 10 passos da alimentação saudável para crianças brasileiras menores de 2 anos”, divulgada pelo Ministério da Saúde, orienta que crianças evitem a ingestão do café. A nutricionista sugere que os pais fiquem atentos à qualidade de sono das crianças e adolescentes que consumam a bebida: “Estudos revelam que a ingestão da cafeína diminui a duração do sono de 15 a 45 minutos, dificulta o adormecer e provoca sono fragmentado”.

Veja uma sugestão de doses para café de acordo com a idade, segundo cartilha divulgada pelo Ministério da Saúde:

5 – Café pode se tornar um vício?

Lígia conta que esse tema ainda está em discussão, pois alguns estudos confirmam que a maioria dos indivíduos que ingerem café não parece desenvolver dependência da cafeína, mas  o risco de vício é considerado baixo em relação a outras drogas. “Também há evidências de que essa dependência ocorre em indivíduos com histórico de abusos em substâncias químicas ou desordens psiquiátricas”, completa.

“Alguns sintomas podem ocorrer durante a privação da bebida, como dor de cabeça, sensação de cansaço, fraqueza, sonolência, dificuldade de trabalhar, ansiedade, irritabilidade e tensão muscular aumentada, mas essas sensações têm mais relação com consumo excessivo de cafeína do que vício. Eles se iniciam de 12 a 24 horas após a privação da bebida e podem atingir um pico após 20 a 48 horas, podendo durar dias. Mas tudo varia de acordo com cada indivíduo. Caso a privação seja realizada de forma gradual não se observam essas ocorrências”, explica a nutricionista.

6 – Café ajuda no processo de emagrecimento?

A cafeína é considerada um composto químico responsável por ter um efeito termogênico no organismo, por isso pode induzir a perda de peso. Isso acontece porque há um aumento do gasto energético após a ingestão. “Estima-se, por algumas evidências, que cerca de 6 xícaras de café diárias produzem um consumo de 100 kcal”, conta Dra. Ligia.

7 – Beber café de manhã aumenta a disposição?

Se você precisa estar mais disposto, já pode começar a incluir o café na sua rotina: “A cafeína inibe a ação da adenosina, substância essencial para que o sono se instale no cérebro. Quando consumimos entre 50 e 300 mg de cafeína por dia podemos apresentar melhoria do estado de alerta, maior energia, capacidade de concentração, melhora no desempenho de tarefas simples, aumento do tempo de retenção visual e diminuição da sonolência e do cansaço”, afirma.  

Café da manhã fitness: aprenda como você pode preparar o seu


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]