Filhos > Gravidez e Filhos

Saiba como apresentar o novo namorado para seus filhos

Por Francine Costanti 08/05/2019

Apresentar o namorado para os filhos pode ser delicado e, em alguns casos, até traumático tanto para você quanto para eles. Por isso, é importante esperar o relacionamento amadurecer antes de introduzir o novo parceiro na vida dos seus filhos, conta Dr. Yuri Busin, psicólogo, mestre e doutor em neurociência do comportamento.

Segundo ele, se você tem certeza de que a coisa está séria, o primeiro passo deve ser ter uma conversa com os filhos antes do encontro. Nela, você deverá lhes assegurar que seu namorado não substituirá o pai das crianças e que elas não precisam se preocupar porque permanecerão sendo sua prioridade e essa nova pessoa não entrará no meio da relação de vocês.

Mãe superprotetora pode atrapalhar o desenvolvimento dos filhos

É fundamental, nesse momento, passar segurança e deixar claros quais serão os limites da relação, para que a criança não se sinta ameaçada. Mostrar que seu novo parceiro lhe faz feliz e introduzi-lo aos poucos na vida da criança, e não de uma só vez, também ajudará na sua aceitação.

Uma boa relação com o ex-parceiro pode facilitar a situação, mas também é importante que seus filhos entendam que, independentemente de você e seu ex-companheiro estarem juntos ou não, serão seus pais para sempre.

decoração de Páscoa

Filhos devem entender que você e o ex-companheiro serão seus pais para sempre. Foto: iStock

Cuidados a serem tomados

O especialista ainda aconselha evitar ficar apresentando pessoas que são apenas “casos”, pois isso poderá confundir a criança e criar atritos, ciúmes e birras.

Outro ponto essencial é evitar carícias explícitas na frente dos filhos, porque eles talvez não entendam a situação e isso pode criar crises desnecessárias. Depois que estiverem acostumados com a presença da nova pessoa em casa, vocês podem se beijar e se abraçar, mas tudo deve ser gradativo.

Por outro lado, de acordo com Dr. Yuri, um dos erros mais comuns da mãe que enfrenta o dilema é deixar o filho dominar a situação. “Por mais que seja difícil, é importante o filho respeitar os desejos da mãe. Isso não quer dizer travar uma batalha gigantesca, mas sim ir trabalhando aos poucos com ele a certeza de que ela nunca deixará de lhe dar atenção, amá-lo ou ser mãe porque namora”, orienta.

Caso haja muito estranhamento por parte dos filhos, é importante que você procure ajuda de um profissional para orientá-la sobre como lidar com o conflito de maneira mais leve. Cada caso é um caso e existem diversas variáveis que podem estar influenciando as crianças.

Fases da adolescência; saiba como dialogar com seus filhos