[the_ad_group id="16403"]
Esporte

Posturas que curam: como a ioga pode aliviar dores lombares

Por Redação Doutíssima 02/01/2014

Quem sofre com dor lombar sabe o quanto ela pode ser debilitante e tornar até mesmo os movimentos diários mais básicos um grande desafio. Acontece que é possível encontrar uma nova fonte de alívio para esse problema: a ioga.

Ioga alivia dor lombar crônica, sugere estudo

A dor lombar crônica afeta milhões de pessoas. Esse não é só um problema doloroso, ele também limita a mobilidade. Mas, de acordo com um estudo publicado no Annals of Internal Medicine, a ioga pode ajudar você a superar essa dificuldade – até mais do que os tratamentos usuais. 

Baseado na antiga filosofia indiana, esse exercício tem sido praticado há mais de dois mil anos. Ele normalmente combina posturas físicas, técnicas de respiração e meditação ou relaxamento.

O estudo utilizou 313 adultos com dor lombar recorrente. Metade do grupo foi submetido a um programa de ioga, enquanto a outra metade utilizou cuidados habituais para dores nas costas.

Segundo os autores da pesquisa, os benefícios das posturas podem ser maiores do que os do exercício sozinho, porque oferecem uma combinação entre movimento e foco mentalEssa prática milenar pode ainda melhorar mobilidade, força e reduzir a dor em áreas rígidas e fracas do corpo.

Os pesquisadores indicam ainda que ela é capaz de ser útil para os mais variados níveis de dor e que seus resultados são mais rápidos do que aqueles obtidos com o cuidado usual. Mas vale saber que até mesmo nesse experimento houve acompanhamento médico para monitorar a segurança de sua condução.

Por isso, sempre procure aconselhamento profissional antes de começar um tratamento, certificando-se ainda de encontrar um instrutor de ioga com experiência em trabalhos com dores lombares.

ioga

A ioga pode auxiliar no tratamento a dores lombares. Foto: iStcok, Getty Images

Cuidados com esse tipo de exercício

Esse exercício pode ser seguro para todos, masas e movimentos podem ser menos indicados quando existe algum problema específico envolvido. Isso vale especialmente para pacientes que foram diagnosticados com estenose espinal avançada ou doença na coluna cervical avançada.

Não se esqueça de relatar esses problemas ao instrutor. É ele que também poderá fazer uma leitura mais específica sobre determinadas posturas que possam ser prejudiciais ou não. Caso sinta dificuldades para executar determinada pose ou se ela estiver sendo dolorosa, peça ajuda.

Bons profissionais ainda são capazes de configurar aulas particulares para iniciantes – conforme a capacidade de cada um. Isso é extremamente válido, porque os permite aprender as modificações em posturas e receber um ensino mais personalizado.

E aí, o que acha sobre o assunto? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]