[the_ad_group id="16403"]
Remédios Caseiros

Saiba como reduzir a oleosidade do cabelo

Por Redação Doutíssima 11/10/2014

As glândulas sebáceas são os órgãos responsáveis pela produção de sebo. A quantidade regulada por elas é que vai definir a oleosidade do cabelo de uma pessoa. É por isso que há quem tenha os cabelos muito oleosos ou muito secos, devido a uma disfunção nas atividades das glândulas. Mas há alguns hábitos que podem melhorar a textura dos cabelos, e geralmente são apenas pequenos rituais ou costumes muito fáceis de se adquirir.

oleosidade-dos-cabelos

A oleosidade do cabelo além de ter um mau aspecto pode causar coceira. iStock, Getty Images

Limão e iogurte contra a oleosidade do cabelo

Uma ótima alternativa para diminuir a oleosidade do cabelo é o limão. Você só vai precisar espremer alguns limões, resultando em aproximadamente um copo de suco. Depois de pentear e desembaraçar os cabelos, esfregue o couro cabeludo com o suco do limão e espere por alguns minutos. Meia hora depois, lave os cabelos com água morna para eliminar totalmente a presença do limão e, em seguida, lave como de costume.

Outra receita caseira e de fácil preparo é a máscara feita à base de iogurte. Junte a um copo de iogurte natural duas colheres de sopa de aveia. Misture tudo e aplique nos cabelos úmidos. Aguarde por 15 minutos e enxágue com bastante água fria. Esta combinação pode ser usada uma vez por semana ou a cada duas semanas.

Vinagre também pode amenizar o aspecto gorduroso

O vinagre também é um bom elemento para dar fim aos cabelos oleosos. Prepare uma mistura com duas colheres de água e uma colher de vinagre de vinho branco. Depois de lavar os cabelos normalmente – de preferência com um shampoo neutro e suave -, quando enxaguar, use a mistura com o vinagre. Em seguida, lave com bastante água morna, seque e penteie normalmente.

O shampoo certo para acabar com a oleosidade do cabelo

Shampoos indicados para dar mais volume aos cabelos também reduzem a oleosidade do cabelo. Prefira aqueles que tenham em suas fórmulas a queratina e o silicone, que atuam tanto na nutrição quanto na redução do óleo.

É importante saber que o uso do shampoo próprio para cabelo oleoso é bom, mas o uso constante pode ter efeito contrário. Isso por conta do chamado efeito rebote, que estimula mais a produção de óleo pelas glândulas sebáceas para proteger os fios capilares, por conta do ressecamento do couro cabeludo. O mais indicado é usar o shampoo para cabelo oleoso alternadamente com um de pH neutro de sua preferência.

Outro ponto de atenção é quanto ao famoso combinado shampoo 2 em 1, que promete cumprir a função também de condicionador. Esse produto deve ser evitado, pois o condicionador não deve ser usado na raiz dos cabelos, por tratar-se de um produto que estimula a oleosidade.

Alguns hábitos também contribuem para a produção de óleo

Além dos produtos e receitas caseiras, alguns hábitos também contribuem para o aspecto do seu cabelo. Uma dica importante é evitar passar as mãos na cabeça ou escovar os cabelos o tempo todo. O nosso organismo interpreta isso como um estímulo às glândulas sebáceas, que aceleram a produção de gordura.

A alta temperatura, seja da água ao tomar banho ou do secador de cabelo, também pode contribuir para a oleosidade do cabelo. Procure manter o secador a uma distância de 30 centímetros dos fios, em temperatura morna ou fria.

Por fim, muito cuidado ao deitar de cabelos molhados. Deixe a preguiça de lado e seque os cabelos antes de deitar para dormir. Esse mau hábito não somente contribui com o aumento da oleosidade do cabelo, como também pode proporcionar a proliferação de fungos no couro cabeludo, ocasionando mau cheiro.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]