Remédios Caseiros

Aprenda a preparar remédios caseiros para combater a ansiedade

Por Redação Doutíssima 15/10/2014

Tensão, ansiedade e estresse são males que, atualmente, atingem uma grande parcela da população. A vida agitada, o trânsito e a competitividade do mercado de trabalho são apenas alguns dos fatores que contribuem para isso. Mas ainda há pessoas naturalmente mais propensas a essa condição.

ansiedade

A ansiedade prejudica o desempenho de várias atividades da nossa vida. Foto: iStock, Getty Images

Sintomas e motivos da ansiedade

Entre os possíveis motivos, também estão distúrbios psicológicos e fisiológicos como depressão, problemas no sono, deficiências nutricionais, uso de nicotina, distúrbios renais, distúrbios da tireoide e uso de certos medicamentos.

São indicativos de que uma pessoa sofre de ansiedade o medo, apreensão, nervosismo, dor de cabeça, palpitações cardíacas, falta de ar, dificuldade de iniciar ou manter o sono, dores de estômago, boca seca, náuseas, tonturas e fadiga.

Atendimento psiquiátrico pode ser necessário

Não descuide. Se você está ansioso e com o estresse extremo ou crônico, saiba que isso pode ser o início de problema maiores. Essas duas condições podem facilmente contribuir para o surgimento de uma série de problemas de saúde.

Por isso, um acompanhamento psiquiátrico é sempre recomendável. Mas paralelamente a isso, há uma série de remédios naturais que podem ser eficazes para controlar a ansiedade. Conheça alguns deles:

Receitas caseiras para acabar com a ansiedade

Camomila

Uma xícara de chá de camomila é ótima opção para se acalmar naqueles momentos de tensão, nos quais a ansiedade toma conta. Algumas substâncias da camomila se ligam ao mesmos receptores do cérebro que drogas como Valium. Você também pode tomá-la como um suplemento, normalmente com 1,2% de apigenina – um ingrediente ativo – e flores secas de camomila.

Em um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, constatou-se que os pacientes com transtorno de ansiedade generalizada que tomaram suplementos de camomila durante oito semanas tiveram uma diminuição significativa nos sintomas, quando comparados com pacientes que não utilizaram o complemento.

Chá verde

Dizem que os monges budistas podem meditar por horas. A capacidade de concentração é fundamental, mas o hábito de tomar o chá verde pode ajudar. Isso porque ele contem um aminoácido chamado L-teanina.

Pesquisas mostram que a L-teanina ajuda a reduzir a pressão arterial e a frequência cardíaca, colaborando, assim, para a redução da ansiedade. Mas para que o chá verde tenha o efeito desejado é preciso tomar muitas xícaras.

Lúpulo

Sim, é na cerveja que você vai obter os benefícios tranquilizantes do lúpulo (Humulus lupulus). O composto sedativo do lúpulo é um óleo volátil que é muito amargo para você consumir puro. Para que você não sinta muito o seu sabor, pode ser combinado com camomila ou hortelã.

O lúpulo é frequentemente usado como um sedativo para promover o sono, muitas vezes com uma outra erva, a valeriana. Mas não consuma essas ervas se você toma algum calmante ou sedativo com prescrição médica, e informe o seu médico sobre quaisquer suplementos que você estiver tomando.

Valeriana

Alguns suplementos de ervas reduzem a ansiedade sem fazer você se sentir sonolento, enquanto outros são sedativos. A valeriana é justamente da segunda categoria, já que pode auxiliar também no combate à insônia. Esta erva tem um cheiro desagradável, por isso a maioria das pessoas a utiliza em forma de cápsula ou tintura ao invés do seu chá. Se você quiser experimentar, consuma à noite, nunca antes de ir trabalhar.

Erva-cidreira

A erva-cidreira (Melissa officinalis) tem sido usada desde a Idade Média para reduzir o estresse e a ansiedade. Embora seja considerada segura, alguns estudos sugerem que tomá-la em grandes quantidades pode deixar você mais ansioso. A erva-cidreira é vendida como um chá, cápsula, e tintura. É muitas vezes combinada com outras ervas calmantes como lúpulo, camomila e valeriana.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros