Guia do Sexo Anal

Danos às pregas anais durante o sexo. Mito ou realidade?

Por Redação Doutíssima 07/11/2014

Durante a penetração pelo ânus, as pregas anais são as que mais sofrem pressão e fricção e, por esse motivo, são a região do ânus que mais sofre durante e após a transa. Dor, fissura e inchaço são consequências possíveis após o sexo anal. Mas é possível prevenir todos estes efeitos colaterais com cuidados específicos e evitando penetração muito forte e agressiva.

pregas anais

Pregas anais só são prejudicadas em sexo descuidado. Foto: iStock, Getty Images

Fissuras nas pregas anais

As pregas fazem parte da anatomia do músculo do ânus, que é chamado de esfíncter, e tem a função de se contrair ou se abrir conforme estímulos enviados pelo cérebro. Como são cheias de pequenas artérias e terminações nervosas e com a pele extremamente sensível, não raro acontecem lesões em uma ou duas delas durante o sexo anal.

As fissuras acontecem quando uma ou duas pregas ficam como se fossem rachadas, é são as complicações mais comuns. Geralmente, a cicatrização acontece de forma espontânea, entre quatro e seis semanas. Quando isso não acontece, a pessoa deve buscar um especialista e iniciar um tratamento medicamentoso. Em casos mais raros, a cirurgia é a única solução.

Sexo anal não afrouxa as pregas anais

Muitas pessoas afirmam, erroneamente, que o sexo anal é capaz de provocar o afrouxamento das pregas anais. Esse é um mito, alimentado pela falta de conhecido, que só faz aumentar o preconceito com relação ao sexo anal.

É praticamente impossível uma pessoa ficar com as pregas “frouxas” após o sexo anal consentido. Tampouco acontece o alargamento, mesmo que haja penetrações anais repetidas e frequentes.

Em caso de estupro, situação em que o esfíncter anal se contrai como forma de defesa, ou quando há a introdução de um objeto de espessura muito grossa, pode acontecer de algumas das pregas anais se romperem, ocasionado uma lesão, que pode ser grave a ponto de a pessoa ficar incapaz de reter as fezes.

Como evitar lesões nas pregas

É muito fácil prevenir qualquer lesão das pregas anais. Para isso, basta que o sexo seja consentido, a mulher esteja excitada e o homem não force a penetração. Como forma de ajudar a entrada do pênis no ânus sem que haja fricção, você pode usar gel lubrificante, de preferência sem anestésico – pois com substâncias anestesiantes, como xilocaína, por exemplo, a sensibilidade do ânus é diminuída e assim pode haver lesões sem que a pessoa perceba.

Outro ponto importante para preservar a saúde, não só das pregas anais, mas da região anal como um todo, é o uso de camisinha durante as relações sexuais. O preservativo protege do contágio de doenças como HPV – que pode ser a causadora do câncer anal no futuro -, aids, hepatite e outras.

Além do mais, quando se usa preservativo, os cerca de 1,2 mil tipos de vírus e 500 de bactérias que vivem no intestino humano não têm como ter contato com as pregas, que podem ter sofrido alguma lesão, o que aumentaria os riscos de complicações.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros