Guia do Sexo Anal

Sexo pode causar danos ao esfíncter anal? Saiba mais

Por Redação Doutíssima 07/11/2014

O esfíncter anal nada mais é do que o músculo que controla os movimentos de abre e fecha do ânus, conforme a necessidade da pessoa. Sobre ele, alguns mitos, como alargamento do ânus, por exemplo, mexem com o imaginário de homens e mulheres. É possível sim que haja o alargamento deste músculo, mas somente se houver o rompimento do esfíncter – o que é impossível durante a prática de sexo anal.

É também o completo relaxamento ou estresse do esfíncter anal que vai provocar ou não a dor durante a penetração. Então, para acabar com os preconceitos quanto à prática do sexo anal, saiba mais sobre o esfíncter e descubra qual a sua importância, tanto para o sexo quanto para funções fisiológicas do organismo.

esfincter anal

Exercícios de contração aumentam o prazer no sexo anal. Foto: iStock, Getty Images

Contração do esfíncter anal

Há duas maneiras de contração do esfíncter do ânus. A primeira delas acontece de forma involuntária – o chamado ato reflexo. Isso acontece quando o homem tenta introduzir o pênis rapidamente no ânus da mulher.

A contração completa acontece como forma de defesa do organismo. O relaxamento só acontecerá quando o cérebro entender que não há mais uma “ameaça” e envia sinais para o esfíncter anal relaxar.

A outra maneira de contração é de forma voluntária. No caso dessa, recomenda-se que sejam feitos exercícios regulares para fortalecer a região e, como consequência, reduzir a dor na hora da penetração.

Quando o músculo do esfíncter é exercitado corretamente, a mulher é capaz de estimular seu ponto G e praticamente chegar ao orgasmo – já o homem consegue estimular sua próstata, órgão que envolve prazer. Claro que isso só é conseguido por pessoas que já desenvolveram com maestria esta habilidade.

Eunucos exercitavam o esfíncter anal

Os eunucos, homens que tinham o pênis removido pelos imperadores para que não houvesse risco de transarem com as imperatrizes, eram mestres no controle do esfíncter anal. Esses homens, geralmente de corpos esculturais, tinham força e habilidade o suficiente para chegar ao orgasmo sem precisar penetrar uma mulher. Usavam somente o autocontrole da mente e a execução correta de exercícios de contração.

Brinquedos ajudam a estimular o ânus

Outra maneira de estimular o esfíncter anal é usando brinquedos eróticos, como o consolo, que imita o formato de um pênis, por exemplo. Esses acessórios, no entanto, devem ter a base larga, para que não haja o risco de o brinquedo se perder dentro de você, e comprimento não deve ultrapassar 10 centímetros.

Contrair o esfíncter contra um elemento de contra-resistência, como o pênis ou algo que o imite, por exemplo, também tem um resultado super positivo. O famoso “fio terra”, ou seja, a penetração de um ou dois dedos, especialmente, na hora H, proporciona uma sensação de prazer muito maior. A técnica, ainda pouco aceita pelos homens, também pode ser feita na mulher, obtendo o mesmo resultado.

O mais importante é que você comece a estimular esse músculo pouco explorado e conhecido, e pouco a pouco você descobrirá novas sensações de prazer. Com certeza não há como você se arrepender.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros