Sexualidade

Sexo com o chefe: como ter prazer sem prejudicar o trabalho

Por Redação Doutíssima 13/11/2014

Um dos principais tabus, e também dos principais fetiches do mundo moderno e corporativo, está na relação no ambiente de trabalho. No ritmo frenético de hoje, é cada vez mais comum que a maior parte dos nossos dias seja gasto no emprego. Por isso, não e raro que pessoas que trabalham juntas sintam atração.

E quando o assunto é esse, nem mesmo a alta hierarquia está livre. Não é de hoje que ouvimos histórias de envolvimento de pessoas com os seus superiores. Mas a questão é: será que dá para ter sexo com o chefe e conciliar isso com o trabalho?

sexo-com-o-chefe

Saiba muito bem onde você está entrando ao escolher o chefe. Foto: iStock, Getty Images

Sexo com o chefe não pode ter cobranças

O primeiro passo para a relação de sexo com o chefe sem que haja perdas na área profissional é a isenção de cobranças. Investir nessa situação é aproveitar ao máximo a possibilidade de transar com alguém que você julga atraente – mas sem sentimentos.

E é bom ter a consciência de que, na maioria das vezes, isso não irá representar benefícios para você. Portanto, invista se a motivação principal for apenas uma: tesão.

Além disso, é fundamental que o nível de confiança entre vocês não seja afetado. A hora do sexo com o chefe não é para debater trabalho: isso poderá soar como interesse e pode fazer com que você perca pontos como profissional.

A parte boa dessa falta de envolvimento é que dificilmente você terá que se preocupar em ser traída ou não, entre outras coisas do gênero.

Relacionamento e o sexo com o chefe

Sob hipótese alguma confunda sexo com o chefe com obrigações provenientes de compromisso. Ele não irá conhecer sua família e dificilmente, em uma relação de puro sexo e com um envolvimento profissional intenso, ele irá conhecer seus amigos e frequentar locais públicos com você.

Acostume-se com a ideia de que, ainda que aconteçam casos assim, as chances são remotas. O mesmo serve para qualquer necessidade de declaração de afeto. Muito possivelmente seu chefe será o primeiro a cair fora caso perceba um apego emocional.

Portanto, se você é daquelas pessoas que se apega de forma fácil e que prima pelo seu cargo, não se arrisque em uma situação assim.

O mesmo vale para datas e comemorações. É possível que seu chefe coloque em cheque seu profissionalismo caso comece a ser bombardeado com frases do tipo: “já faz um mês que estamos nos encontrando”.

Foque no dia a dia e não use o sexo com o chefe para fugir de seus afazeres. Se ele for uma pessoa profissional, tenha certeza de que essa desculpa não irá colar. Por isso também é importante fazer o que você quiser, no entanto, sem nutrir qualquer tipo de expectativa.

Se essa for a sua vontade, faça sexo com o chefe, porém sem nada consolidado e sem esperança no dia seguinte. O recomendado é seguir a vida, não deixar ninguém de lado em função desse novo flerte e estar preparada para ter a atenção chamada caso saia da linha – e, nessa hora, não leve para o lado pessoal.

 

 


Sites parceiros