Sexualidade

Mulheres que ejaculam não são mito. Será que você consegue?

Por Redação Doutíssima 20/11/2014

A ejaculação feminina não é unanimidade entre os pesquisadores. Há uma corrente que afirma que essa possibilidade é impossível, enquanto outra tenta explicar como acontece o fenômeno das mulheres que ejaculam.

.

mulheres-que-ejaculam

Prática é um dos fetiches que ajudam a apimentar a relação. Foto: iStock, Getty Images

.

.

O fato é que muitas mulheres relatam ficar extremamente molhadas ao chegarem ao orgasmo, e que são capazes até de molhar a cama. Elas também dizem que os músculos da vagina se contraem com tanta força que são capazes de espirrar a secreção.

 

 

Você encontra mais dicas e informações sobre sexo e sexualidade no Fórum Doutíssima

 

.

Por essas evidências e também por testes feitos nestes fluídos, que deram resultado negativo para urina, é que muitos pesquisadores afirmam que mulheres que ejaculam são, sim, um fato real.

.

Entenda como funcionam as mulheres que ejaculam

.

O tema ainda é novo no mundo da ciência e começou a ser discutido devido a vários relatos de mulheres em volta do tema – estima-se que 20% delas tenham tido uma experiência que possa estar relacionada à jaculação feminina.

.

Essas mulheres que ejaculam afirmam que esse orgasmo forte e com abundância de fluidos não acontece sempre, nem que são capazes de controlar. Eles simplesmente acontecem de uma hora para outra.

.

A corrente que não acredita afirmava inicialmente que se tratava de urina, assim como as atrizes de filmes pornôs fazem para dar mais volume ao liquido do orgasmo. Tanto que a ejaculação feminina em inglês é conhecida como squirting, que vem de to squirt, que significa esguichar.

.

Dicas para ser uma das mulheres que ejaculam

.

– Descubra o seu ponto G

.

Para se conseguir a ejaculação feminina é preciso, antes de tudo, que a mulher saiba onde fica o seu ponto G – considerado a próstata feminina, o ponto G fica em uma área entre a vagina e a uretra, a cerca de 5 centímetros de profundidade.

.

Especialistas afirmam que o alcançar o ponto G durante o ato sexual pode garantir um orgasmo jamais sentido antes.

.

– É hora de estimular

.

Antes de você sair praticando com seu parceiro, o ideal é que você seja capaz de entender como funciona a excitação proporcionada pelo estímulo no ponto G.

.

Treine sozinha, massageando a área, e tente entender o que cada movimento provoca de reação no seu corpo. No início, você pode até estranhar, mas logo saberá como funciona essa região.

.

– Use a imaginação

.

Como tudo que envolve sexo, você precisa se livrar de tabus e colocar a imaginação para funcionar. Para ser uma das mulheres que ejaculam, você precisa entender o seu ponto G, e só se masturbando você vai conseguir esse feito. Então, se você quer sentir algo jamais sentido, abra a mente.

.

– Treine a musculatura

.

Mulheres que ejaculam explicam que o squirt só é conseguido após conhecer do ponto G, mas que somente isso não é o suficiente. Segundo elas, é preciso fazer com que todos os músculos da vagina estejam envolvidos ao mesmo tempo. Um bom exercicio pra trabalhar essa região é contrair e liberar os músculos vaginais, como se você estivesse prendendo o xixi, repetidamentes durante o dia. O pompoarismo é muito recomendado para fortalecer a musculatura da vagina.

Derivada do tantra, o Pompoarismo consiste na contração e relaxamento dos músculos circunvaginais, buscando como resultado o prazer sexual. Para o domínio da técnica são utilizadas pequenas bolas ligadas através de um cordão de nylon e na contração na musculatura no esfíncter. Afirma-se ainda que o pompoarismo pode ser benéfico contra incontinência urinária e na preparação do canal para partos mais fáceis.2

.

– Mantenha o ritmo

.

Quando você conseguir sincronizar os movimentos dos músculos da vagina em conjunto com seu ponto G, o momento será propício para que aconteça a ejaculação.

.

Para isso, você deve manter a pressão sobre o ponto G até sentir que não é mais possível segurar o líquido que vem de dentro de você. Tudo isso pode parecer complexo, mas na verdade é o mais puro autoconhecimento.

 

.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros