Para a concepção ocorrer o esperma saudável deve ser colocado dentro da vagina da mulher, próximo ao colo do útero na época de ovulação. Engravidar sem penetração é improvável, mas também pode acontecer. Em outras palavras, é importante sempre usar um preservativo para diminuir as chances de gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis.

engravidar sem penetração istock getty images doutíssima
Chances de engravidar sem penetração são relativamente pequenas, mas elas existem. Foto: iStock, Getty Images

 

Você pode engravidar sem penetração?

As chances de engravidar sem penetração são relativamente pequenas, mas existem. Os resultados de um estudo publicado no British Medical Journal revelaram que uma em cada 200 mulheres norte-americanas afirmam ter dado à luz sem relação sexual. A pesquisa teve uma amostragem de 7.870 mulheres e meninas com idades entre 15 a 28 anos.

 

Para uma mulher engravidar o esperma precisa entrar na vagina, viajar do colo do útero às trompas de falópio e fertilizar um óvulo. Se não houver penetração, é quase impossível para ele fazer essa viagem.

 

Acontece que os espermatozoides podem viver por uma ou duas horas fora do corpo. Caso a ejaculação ocorra próximo à vagina, a simples transferência com o dedo ou a mão para a parte interna é capaz de fazê-los encontrar seu caminho para a fertilização.

 

Além disso, é importante estar alerta para outra situação. É possível também a gravidez com penetração e sem ejaculação. Isso porque o homem antes de ejacular libera fluido pré-seminal, capaz de conter resíduo de esperma.

 

As chances de isso ocorrer aumentam quando já houve uma relação recém terminada – e diminuem caso depois da ejaculação anterior o homem tenha urinado.

 

Como prevenir uma gravidez

Se você não quer engravidar, a melhor forma é usar algum tipo de contracepção. Vale lembrar ainda que somente os preservativos podem protegê-la contra as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Usando-os, são praticamente inexistentes as chances de contrair DSTs ou permitir que o esperma entre em contato com a vagina.

 

Além disso, é preciso desconstruir alguns mitos. Lavar a vagina após o sexo desprotegido nada adianta para diminuir as chances de gravidez. Pelo contrário, é capaz de aumentar o risco de infecções pélvicas porque acaba diminuindo o equilíbrio normal das bactérias do trato reprodutivo.

 

Muitos casais ainda tentam um outro método próprio para prevenir a gravidez indesejada: retirar o pênis antes da ejaculação. Acontece que aí vale recordar que o fluido pré-seminal pode conter espermatozoides e esse “sistema” se tornar ineficaz. Encare o pênis como uma arma carregada: é sempre perigosa. Por isso, use preservativos todas as vezes.

 

Para se proteger de gravidez e outras doenças ainda é importante não deixar que os dedos dos parceiros toquem o pênis e, em seguida, sejam inseridos na vagina. Mesmo antes da ejaculação alguns espermatozoides podem ser presentes. Vale o mesmo na hora de colocar a camisinha: se a mão já entrou em contato com o pênis, cuide para que não toque a parte externa do preservativo.

 

É prudente também não deixar o pênis dentro da vagina por muito tempo após a ejaculação. Retire-o logo após, já que passado um tempo é possível que ele perca sua rigidez e, com isso, permita que o sêmen escorra para dentro da vagina – mesmo com uso de camisinha.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA