Sexualidade

Devo paquerar um colega de trabalho? Veja as recomendações

Por Redação Doutíssima 23/11/2014

Nunca se sabe onde o interesse romântico por alguém pode surgir: balada, supermercado, escola, trabalho e até velório, vai saber. Mas para quem passa a maior parte do tempo no trabalho, acaba se tornando inevitável não sentir uma paixonite por ali mesmo. Fica a dúvida: devo ou não paquerar um colega de trabalho? Confira as recomendações e fique bem na fita.

paquerar

Paquerar um colega de trabalho exige muita discrição. Foto: iStock, Getty Images

Confira as dicas para paquerar com sucesso o seu colega

1. Conheça as regras

Já passou por aquela situação em que teve um romance com um amigo e depois que terminou ficou aquele clima estranho? Isso é muito pior quando acontece no ambiente de trabalho. Por isso, algumas empresas proíbem esse tipo de relação. Informe-se sobre a política da sua firma antes de paquerar um colega do escritório.

2. Seja discreto

A descrição é essencial na hora de paquerar no trabalho. Não seja muito escandaloso nos olhares, nas conversas e risadas, principalmente se sua paquera for subalterno seu. As pessoas podem pensar que você a está se aproveitando ou assediando moralmente. Seu flerte não precisa causar prejuízo empregatício para nenhum dos dois.

3. Saia do escritório

Para evitar fofocas ou momentos constrangedores, aproveite para investir no seu alvo no momento em que vocês não estão no escritório. Se aproxime na hora do almoço e puxe assunto no grande grupo, sem levantar maiores suspeitas. Se oferecer para dar uma carona sem maiores intenções também é uma boa dica.

4. Tenha certeza

O ambiente de trabalho exige um mínimo de colaboração entre os funcionários, para que os projetos funcionem, por isso não crie um caso de desconforto sem necessidade. O mais indicado é você paquerar no trabalho apenas se estiver certo de que não está à procura de um caso passageiro. Se for só isso, escolha outra pessoa.

5. Seja interessante

Em lugares de âmbito social mais despojado, a paquera se inicia de modo casual. Um bom visual, um sorriso mal intencionado e até uma piscada cheia de promessas. No trabalho não pode ser assim, tão escancarado. Capte a atenção da pessoa por meio do seu profissionalismo e competência.

6. Reciprocidade

Além de não querer criar um ambiente ruim para o grande grupo, você também não deve se expor ao ridículo. Antes de paquerar no trabalho para valer preste atenção na pessoa, para ver se o interesse está sendo correspondido. Olhares, sorrisos, conversas e a própria linguagem corporal podem te ajudar a desvendar a intenção do outro.

7. Seja criterioso

Não seria nada bom se todo o escritório ficasse sabendo do seu interesse por seu colega, principalmente se vocês ainda não tem nada ou nem conversaram sobre o assunto. Mantenha o segredo ou saiba em quem confiar. Imagina se você elogiar a pessoa de uma forma mais aberta para esse “amigo” e ele contar para todo mundo?

8. Mantenha o profissionalismo

Se sua empresa não se opõe ao romance entre colegas de trabalho e já dá aos funcionários um voto de confiança, você precisa honrar esse voto. Paquere da maneira adequada, de preferência fora do horário de expediente e, se der certo e o flerte virar algo concreto, os dois devem manter a compostura, evitando demonstrações públicas de afeto em horários inapropriados.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros