Sexualidade

Saiba mais sobre o exibicionismo e seus diferentes níveis

Por Redação Doutíssima 25/11/2014

Uma das parafilias sexuais mais comuns, o exibicionismo é uma expressão do comportamento sexual onde a pessoa que o pratica sente-se satisfeita ao mostrar seu corpo a terceiros estranhos. Normalmente, o exibicionismo atinge pessoas do sexo masculino, mas nada impede que ele também se manifeste em pessoas do sexo feminino.

exibicionismo

Mostrar-se para estranhos provoca excitação nos exibicionistas. Foto: iStock, Getty Images

Saiba mais sobre o exibicionismo

Antes de julgar qualquer pessoa que sofra desse transtorno, porém, você precisa saber que ele é algo involuntário e possui diferentes níveis – e que a maior parte da população se enquadra em algum deles. Os níveis em que o exibicionismo é classificado são os seguintes: não-erótico mínimo, não-erótico acentuado e nível erótico-sexual. É esse último que causa os maiores transtornos. Saiba mais sobre eles.

Conheça os diferentes níveis de exibicionismo

 

Nível não-erótico mínimo

Esse nível de exibicionismo, que como o próprio nome sugere é minimamente erótico, quase todas as pessoas possuem – por isso é errado julgar, de antemão, alguém que sofra desse transtorno. Realmente, nesse estágio a pessoa apenas procura ter uma aparência agradável frente à sociedade – ou seja, preocupa-se, minimamente, em agradar aos demais.

 

Nível não-erótico acentuado

Por outro lado, o nível não-erótico acentuado do exibicionismo apresenta-se naquelas pessoas para as quais o seu aspecto frente à sociedade e aos demais é de extrema importância.

Para as pessoas que têm o transtorno nesse nível, apenas vestir-se bem não basta, é preciso ir além e ficar horas e horas malhando na academia para ter um corpo bem definido e também para exibir seus músculos aos demais frequentadores.

Além disso, não é raro que as pessoas que sofrem do transtorno nesse nível busquem profissões nas quais possam exibir-se para os demais, como é o caso dos modelos. Mas não seja preconceituoso com essa informação – nem todo modelo é um exibicionista.

 

Nível erótico-sexual

Esse é o nível mais extremo do exibicionismo, e aquele que pode ser visto com maus olhos perante a sociedade e até mesmo se constituir em crime. Traduz-se na fantasia que as pessoas acabam desenvolvendo e que as levam buscar satisfação sexual exibindo seus órgãos genitais.

Em casos mais extremos dentro desse nível, porém, as coisas podem ser um pouco mais intensas, e é possível que a pessoa venha até mesmo se masturbar em público após exibir-se para um estranho.

Essas pessoas, em geral, não são consideradas perigosas, já que não possuem o objetivo de abusar suas vítimas – o único desejo, aqui, é surpreender a vítima, provocando algumas reações como o medo, a repulsa ou a curiosidade, sentimentos que dão ao exibicionista uma sensação de domínio, satisfação e excitação.

Em contrapartida, se a vítima simplesmente ignora ou finge que nada acontece, o exibicionista sente-se frustrado e, normalmente, acaba fugindo.

Existe um perfil mais ou menos delimitado pelos estudiosos daqueles que seriam mais propensos a desenvolver o exibicionismo: homens jovens, até os 40 anos de idade, que são tímidos e que possuem dificuldades de relacionamento com as mulheres. Todavia, fora nos momentos de crise, essas pessoas apresentam-se como normais perante os olhos da sociedade, inclusive com um bom nível cultural.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros