[the_ad_group id="16401"]
Dica do Nutricionista

Conheça os principais impactos do consumo de alimentos enlatados

Por Redação Doutíssima 20/01/2015

Nem todas as pessoas têm tempo para cultivar uma horta no pátio de casa, ou fazer a feira toda semana. Por conta disso, os alimentos enlatados ganham os armários e mesas das famílias que hoje optam pela praticidade que eles oferecem. Mas quais são as propriedades destes produtos, você sabe?

 

Apesar de mais práticos, os alimentos enlatados são menos nutritivos do que os em natura e frescos. Mesmo com as novas embalagens desenvolvidas, e a diminuição dos produtos químicos utilizados nestes produtos, eles ainda podem causar alguns riscos à saúde.

 

alimentos enlatados

Praticidade dos enlatados pode esconder algumas armadilhas para a saúde. Foto: iStock, Getty Images

 

Cuidados ao escolher alimentos enlatados

 

Alguns cuidados devem ser tomados na hora de escolher o produto que você vai levar para casa. Conheça os principais:

 

Preste atenção na marca

 

Não é propaganda nem clichê, mas na hora de escolher os alimentos enlatados fique atento à marca. Geralmente, as empresas mais antigas e consolidadas no mercado seguem as normas da fiscalização quanto às quantidades de conservantes permitidos em cada produto.

 

Evite as latas amassadas

 

Mesmo que alguns especialistas digam que isso não influência na qualidade da comida, é melhor não arriscar. Eventuais furos ou aberturas que se formem na embalagem podem deixar o alimento exposto à luz ou à poeira das prateleiras, e proliferar bactérias.

 

Além disso, se a lata não for de aço, ao ser amassada, substâncias tóxicas podem se desprender de sua parede interna e se juntar ao produto. Jamais escolha alimentos enlatados com a embalagem estufada ou inchada.

 

Esse inchaço no produto provavelmente é sinal de que o produto está infectado pela bactéria Clostridium botulinum. A ocorrência desse microorganismo é mais comum em artigos embalados à vácuo, já que a bactéria se desenvolve em locais sem oxigênio.

 

Antes de abrir e consumir qualquer produto, lave bem o exterior da embalagem em água corrente. De preferência não o faça na pia da cozinha, pois as bactérias poderão se espalhar pela louça. Esse procedimento evita a contaminação por doenças como a leptospirose.

 

É importante não deixar restos de alimentos dentro das latas. Coloque as sobras dentro de potes plásticos e armazene na geladeira. As latas já abertas tendem a criar fungos nas extremidades.

 

Saiba mais sobre os alimentos enlatados

 

Os alimentos enlatados são menos saudáveis aos seres humanos por possuírem em sua composição aromatizantes, corantes, antioxidantes, conservantes, acidulantes e outros químicos que os mantêm aptos para o consumo.

 

Outras substâncias presentes nesse tipo de comida são os nitratos e os nitrititos. Quando elas chegam ao nosso estômago se transformam em nitrosaminas, um componente altamente cancerígeno.

 

Entretanto, essas comidas têm alguns benefícios além da praticidade. Alguns milhos, por exemplo, são menos calóricos do que os naturais cozidos em casa. Já as feijoadas enlatadas são mais leves e têm cerca de 30% a menos de calorias do que as feitas tradicionalmente.

 

Para ver os riscos e benefícios de cada produto é fundamental ficar atento aos rótulos. Além disso, mantenha uma alimentação saudável, consumindo também alimentos frescos.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]