Nutrição

É possível ter alergia ao ovo? Descubra

Por Redação Doutíssima 03/03/2015

As alergias alimentares são reações do sistema imunológico a determinado componente presente no alimento e podem se manifestar de diversas formas, como náuseas, vômitos e, em casos mais graves, choques anafiláticos. No Brasil, a alergia ao ovo está entre as alergias mais comuns, ficando atrás apenas do leite.

alergia ao ovo

As proteínas presentes na clara do ovo podem causar alergia em muitas pessoas. Foto: iStock, Getty Images

Por que acontece a alergia ao ovo?

As proteínas causadoras da alergia ao ovo são ovoalbumina e a ovomucoide e estão presentes na clara. Nesses casos, é necessário que o ovo seja retirado da dieta alimentar da pessoa que sofre com a alergia. A alergia ainda pode ser causada por fatores genéticos, hábitos alimentares e fatores ambientais.

Normalmente, essa alergia se manifesta na infância, em crianças de até seis anos e, ao longo da vida, vai desaparecendo. Essa característica não exclui a possibilidade da criança desenvolver intolerância permanente ao ovo.

Diagnóstico de alergia ao ovo

O diagnóstico de alergia ao ovo pode ser feito através de teste cutâneo alérgico e sorológico. O teste cutâneo expõe minimamente o paciente, intencionalmente, ao elemento alérgico. No teste sorológico, são coletados fluídos biológicos do paciente e levados para análise em laboratório. Existe uma grande variedade de sintomas, mas listamos os mais comuns:

1. Surgimento de manchas pelo corpo todo

2. Dor no estômago e na cabeça

3. Náuseas e vômitos

4. Insônia

5. Diarreia

As alergias alimentares são classificadas em tardias e imediatas. Os sintomas se apresentam de maneiras diferentes. Quando a alergia se manifesta de forma tardia, o indivíduo pode apresentar cólica, diarreia e presença de sangue nas fezes.

 

Entretanto, quando se manifesta de maneira imediata, a pessoa pode apresentar inchaço na garganta, língua e no peito. Além de rápida queda de pressão arterial e palidez.

Por isso, é importante que os pais fiquem atentos na hora de introduzir alimentos sólidos na dieta das crianças. Exposição excessiva as proteínas ovoalbumina e ovomucoide pode levar ao desenvolvimento de alergia ao ovo.

Alimentos permitidos para os alérgicos

É essencial que você consulte um alergologista e também um nutricionista para fazer uma reeducação alimentar sem causar prejuízos a sua saúde. Veja alguns alimentos que são permitidos:

1. Cereais

2. Frutas

3. Carnes assadas e grelhadas

4. Macarrão sem ovo

5. Sopa sem ovo

6. Sorvete sem ovo

7. Pães sem ovos

8. Feijão

9. Verduras e legumes

Nos rótulos dos produtos, você deve ficar atento à composição deles. Veja se esses produtos não apresentam proteínas derivadas do ovo.

Como se prevenir da alergia?

É importante que os pais não se preocupem apenas com um tipo de alergia, mas sim com os hábitos alimentares da criança como um todo. Alimentação equilibrada é a melhor prevenção contra alergia ao ovo e todo e qualquer tipo de alergia.

Amamentar o bebê até o seis meses somente com leite materno ajuda a evitar que a criança desenvolva alergias alimentares.

Como prevenção, vale prestar atenção no histórico clínico familiar. Se na família alguém já apresenta alergia aos derivados do ovo, é possível que isso seja uma característica genética. Não deixe de compartilhar essa informação com seu médico.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros