[the_ad_group id="16403"]
Sexualidade

Estudo aponta que sexo com amigos fortalece a amizade

Por Redação Doutíssima 18/05/2015

Você já imaginou fazer sexo com amigos? Talvez seja uma opção que hoje não esteja nos seus planos, mas para muitos, essa é uma realidade no dia a dia. A verdade é que, além dos benefícios normalmente apontados por quem é adepto da prática, recentes levantamentos indicam que relação sexual com amigos é capaz até mesmo de fortalecer os laços de amizade.

 

Sexo com amigos melhora a amizade?

Conforme uma pesquisa realizada por Heidi Reeder, professora de comunicação da Boise State University, sim. Para chegar a essa conclusão, a pesquisadora entrevistou aproximadamente 300 pessoas: 20% delas disseram que em algum momento de suas vidas mantiveram relações sexuais com um amigo e, dessas, 76% informaram que após o sexo com amigos, a amizade melhorou.

sexo com amigos

Manter relação sexual com algum amigo pode ser uma forma de evitar compromisso. Foto: iStock, Getty Images

E esses não são números isolados, já que um levantamento de 2013, publicado no Archives of Sexual Behavior, apurou que mais ou menos 60% da população colegial dos Estados Unidos já teve sexo com amigos.

Além disso, revelou que dentre os 300 entrevistados cujo “relacionamento” já tinha terminado, 80% mencionaram que a amizade foi mantida e 50% referiram, inclusive, que ela melhorou. Apenas 30% das pessoas relataram que a amizade piorou.

 

Sexo com amigos: benefícios e desvantagens

Definir o que é positivo e o que é negativo em determinado tipo de relacionamento é algo bastante íntimo de cada pessoa. E quando se trata de sexo com amigos, não é diferente.

 

Todavia, uma pesquisa publicada no Archives of Sexual Behavior, em 2009, revelou que para quem é adepto da prática, os principais benefícios envolvem: possibilidade de não ter compromisso (35,6%), possibilidade de ter sexo (33,2%), relacionamento com alguém de confiança (12,5%), permanecer solteiro (6,3%) e aproximar-se do outro (4,3%).

 

Quanto às desvantagens, o levantamento indica as seguintes: medo de criar sentimentos (42,4%), medo de prejudicar a amizade (18,3%), emoções negativas (17,8%), falta de compromisso (8,4%) e consequências negativas do sexo (6,3%).

 

Como fazer funcionar?

Você já sabe que manter relações sexuais com amigos é capaz de melhorar amizade, mas também conhece os possíveis problemas e receios que envolvem a questão. Então, se você quer seguir em frente com essa ideia, é preciso saber como fazê-la funcionar.

 

Tudo se resume à comunicação. Algumas características, como honestidade, são fundamentais. E, é claro, é indispensável que os envolvidos saibam exatamente o que significa estar em relacionamento dessa natureza. A “etiqueta tradicional” de um relacionamento não se aplica ao sexo com amigos.

 

Resumindo, você precisa definir se é uma pessoa com uma personalidade que consiga se adequar a esse tipo de rotina. Esse tipo de relacionamento não é para todas as pessoas. Levando tudo isso em consideração, certamente não errará na escolha.

 

1. No cinema

O filme Amizade Colorida (2011), estrelado por Justin Timberlake e Mila Kunis, retrata bem a temática das relações sexuais entre amigos. A história começa quando o personagem de Justin muda-se para Nova York e conhece a personagem de Jamie, uma caçadora de talentos.

 

Os dois conversam sobre suas experiências amorosas passadas e decidem solucioná-las com a ideia de fazer sexo sem compromisso. Tudo anda muito bem, até que ambos apaixonam-se e não conseguem admitir isso um ao outro.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]