Clínica Geral

Doenças dos olhos: veja as mais comuns e como evitá-las

Por Redação Doutíssima 02/06/2015

Entre as doenças dos olhos mais recorrentes estão catarata, degeneração macular e retinopatia diabética. Mas há patologias oculares ainda mais prevalentes entre o público feminino. Além disso, são as mulheres as mais propensas a desenvolverem doenças que acometem os olhos.

 

Segundo o oftalmologista Renato Neves, nos Estados Unidos, por exemplo, a síndrome do olho seco acomete 5 milhões de pessoas com mais de 50 anos. Desse universo, 3 milhões são do sexo feminino.

doencas dos olhos

Catarata e estrabismo são doenças comuns que podem afetar a visão das pessoas. Foto: iStock, Getty Images

Doenças dos olhos na gravidez

Alterações hormonais durante a gravidez também podem ter como desdobramento alguns problemas de visão, que podem resultar em doenças dos olhos. A sensibilidade da córnea, por exemplo, costuma diminuir principalmente nos últimos três meses da gravidez – voltando ao normal pouco tempo depois de o bebê nascer.

São quatro as principais doenças que podem ocorrer durante a gestação, segundo Neves: olho seco, visão embaçada, desdobramentos da pré-eclâmpsia, e desdobramentos do diabetes gestacional. As consequências mais sérias são as duas últimas.

No entanto, independentemente de alcançar mais mulheres, as doenças dos olhos devem ser encaradas por toda a população e, tanto homens quanto mulheres e crianças, precisam ser alvos de medidas preventivas. As consultas regulares com médico oftalmologista ainda são a melhor forma de detectar o mais cedo possível as doenças.

É preciso estar muito atento, pois algumas das doenças dos olhos são silenciosas, e somente com a análise detalhada do especialista é possível identificá-las. Segundo o oftalmologista Richard Yudi Hida, os olhos são compostos por estruturas frágeis e exigem cuidados frequentes para que se tenha uma boa visão.

Prevenção das doenças dos olhos nas crianças

De acordo com dados apresentados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 39 milhões de pessoas no mundo não enxergam e 246 milhões têm deficiência visual moderada ou grave. Ainda conforme a OMS, uma grande parte dos casos de cegueira poderiam ter sido evitadas com diagnóstico precoce.

Assim, Hida faz um alerta especialmente para os pequenos. Conforme o especialista, estima-se que 40% das causas da cegueira infantil podem ser evitadas ou tratadas.

Veja, abaixo,  algumas das doenças dos olhos mais comuns e como elas pode ser diagnosticadas e tratadas:

1. Estrabismo

A criança pode nascer estrábica ou desenvolver a doença após o nascimento. O tratamento consiste em uso de oclusão, óculos e até a cirurgia.

2. Glaucoma

Doença de origem hereditária e causada pela elevação da pressão intraocular, provoca lesões no nervo óptico de forma silenciosa e lenta. Essa doença é considerada traiçoeira devido a perda da visão periférica de forma lenta, progressiva e assintomática.

A perda visual ocorre em estágios mais avançados e compromete primeiro a visão periférica. O tratamento consiste basicamente no uso de colírios.

3. Degeneração macular relacionada à idade

Considerada uma das principais causas de cegueira irreversível em pessoas com mais de 50 anos de idade, acomete a área central da retina, chamada de mácula. A mácula é responsável pela visão central e de detalhes.

O tratamento varia de acordo com a forma de desenvolvimento da doença e do estágio. A doença pode ser evitada com orientação geral da saúde desde jovem, com dieta saudável e proteção contra raios UV. O tratamento consiste em procedimentos como injeção dentro do olho ou aplicações de laser.

4 .Catarata

É a maior causa de cegueira reversível no mundo. A doença, na maioria dos casos, está relacionada com o envelhecimento natural dos olhos. O tratamento é cirúrgico e consiste em remover a catarata e implantar uma lente intraocular.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros