Clínica Geral

Saiba como agir e o que evitar em casos de engasgo

Por Redação Doutíssima 22/08/2015

Pode ser com comida, remédio ou até com a própria saliva. O engasgo acontece de repente. prejudica a capacidade de respirar e ainda causa uma grande ansiedade. Saber como lidar com esse pequeno acidente pode salvar vidas.

 

O que é o engasgo?

O engasgo acontece quando algo estranho fica alojado no caminho da garganta ou nas vias aéreas, bloqueando a passagem do ar. Pode ser um alimento ou até líquidos que entram pelo cano errado na hora de engolir.

engasgo

Pessoas engasgadas precisam de auxílio para o desbloqueio da passagem de ar. Foto: iStock, Getty Images

Em adultos, o mais comum é engasgar com comida. Já crianças mais novas costumam se engasgar com objetos pequenos não comestíveis. Todos estão sujeitos a sofrer um incidente com a própria saliva, principalmente quando há uma produção excessiva dela.

O engasgo bloqueia a respiração e impede que o oxigênio chegue ao cérebro como de costume. Por isso, assim que acontecer esse problema é preciso prestar socorro imediato para evitar sequelas e diminuir os riscos de danificar a saúde e até de perder a vida.

Assim, é importante saber quais são os sinais de que uma pessoa está se engasgando. Confira:

– Não conseguir falar

– Dificuldade para respirar

– Não conseguir tossir ou tosse persistente com intenção de remover o objeto

– Lábios, unhas e a pele começando a ganhar um tom azulado ou roxo

– Perda de consciência

Como lidar com o engasgo

Em adultos, a manobra inicial recomendada pelo Ministério da Saúde é a tapotagem, os conhecidos tapinhas nas costas. O órgão recomenda primeiro acalmar a pessoa que sofreu o engasgo, demonstrando ajuda, e então dar tapas com a mão em formato de concha nas costas.

O local correto é entre as omoplatas, ossos evidentes das costas. A tapotagem deve ser feita com uma certa força e em ritmo rápido para liberar as vias respiratórias do objeto que as obstrui.

Se não for resolvido, deve ser aplicada a Manobra de Heimlich. Posicionado atrás da pessoa, envolva os braços e pressione a região abdominal na parte superior, próximo ao peito. O movimento deve ser firme e com força para que o objeto que está obstruindo a passagem de ar seja impulsionado para fora.

Com crianças maiores de dois anos pode também ser feita a tapotagem, porém de maneira mais delicada. O ideal é deitar o pequeno de barriga para baixo no antebraço, segurando a cabeça com a mão, ou nas coxas, deixando a boca e o nariz livres de contato.

Bebês dificilmente se engasgam com objetos, sendo mais comum a obstrução das vias aéreas por leite. Nesse caso, também é recomendado deitar a criança de barriga para baixo no antebraço e fazer uma leve massagem nas costas, no sentido do meio para o pescoço.

As mães também podem usar o dedo envolvido em gaze para limpar a cavidade oral do pequeno com muito cuidado e delicadeza.

Se nenhuma das atitudes ajudar a resolver, chame um serviço de urgência. Casos de engasgo podem ser fatais se não for restabelecida a respiração em pouco tempo.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros