Zen

Como meditar: confira dicas para iniciar essa prática

Por Redação Doutíssima 25/08/2015

Até a ciência já constatou que limpar a mente e relaxar traz inúmeros benefícios ao organismo. Aprender como meditar pode melhorar sua vida, seus relacionamentos e sua saúde.

 

Meditar melhora a qualidade de vida

Por um grande período, praticantes de yoga e meditação tentaram disseminar as práticas instruindo sobres seus benefícios. Nos últimos anos, a ciência foi capaz de comprovar que a prática desse tipo de relaxamento físico e mental é um tratamento muito eficaz contra estresse, ansiedade, excesso de preocupação, falta de foco, problemas de relacionamento, vícios e outros.

como meditar

Para a meditação, é preciso manter o foco no momento e se desapegar de pensamentos. Foto: Shutterstock

Meditar ainda traz paz mental e bem-estar, podendo influenciar positivamente na criatividade e na satisfação com a vida e felicidade. Além disso, pode reduzir a velocidade do envelhecimento.

Um estudo conduzido por Elizabeth Blackburn, da University of California at Los Angeles, descobriu que 12 minutos diários de meditação por oito semanas aumentaram a atividade da telomerase em 43%. Essa substância, conhecida como enzima da imortalidade, está relacionada com diminuição do envelhecimento celular.

Já a Universidade de Harvard, que está apoiando um estudo de John Denninger sobre os efeitos da meditação no organismo, publicou que os benefícios não estão limitados apenas ao cérebro. Através do monitoramento de imagens neurais e tecnologia de genomas, foi possível identificar mudanças fisiológicas com detalhes apurados.

O condutor da pesquisa afirma que há um efeito biológico comprovado e que os benefícios de saber como meditar atingem o corpo todo, e não apenas a mente. O estudo espera ajudar a tratar uma gama de problemas modernos causados pelo estrese, como hipertensão, depressão e infertilidade.

Saiba como meditar

Existem várias técnicas para aprender como meditar, assim como diversas maneiras de acalmar a mente e relaxar. Budistas, praticantes de yoga e outras filosofias tiram os mesmos proveitos da meditação, mas cada um tem seu modo de fazer.

Iniciantes podem ter um pouco de dificuldade em limpar a mente e conseguir meditar por longos períodos. Mas a persistência, aos poucos, permitirá meditações mais longas e profundas.

Uma dica importante é entender que aprender como meditar é treinar o desapego. Você precisa se livrar de pensamentos, sentimentos e apenas estar consciente de você mesmo naquele momento.

A meditação de concentração envolve focar em um ponto específico. Isso pode ser a percepção da respiração, a entoação de uma palavra ou mantra, segurar uma a uma as contas de um rosário, observar a chama de uma vela etc.

Nessa técnica, cada vez que a mente se perder em pensamentos, basta voltar a atenção àquilo em que você se propôs a se concentrar. Com o tempo, a capacidade de concentração aumenta.

Outro tipo de relaxamento mental que está muito em alta é a meditação mindfulness, que visa observar os pensamentos que passam pela cabeça sem interferir com eles. A intenção é não julgar as ideias, apenas estar ciente de que elas existem e de qual seu conteúdo.

A prática leva a um maior autoconhecimento e pode ajudar ao desprendimento da resposta automática da cabeça em julgar o que pensamos em bom ou ruim. Após um tempo aprendendo como meditar dessa forma, um equilíbrio mental se desenvolve.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros