[the_ad_group id="16401"]
Zen

Meditação kundalini é opção para relaxar a mente e também corrigir a sua postura

Por Redação Doutíssima 22/09/2014

Muitas pessoas já são adeptas da meditação, e buscam nela a eliminação do estresse e das tensões da rotina. Mais do que o relaxamento, há uma modalidade de meditação capaz de organizar também a postura, alinhando a coluna e melhorando dores e respiração. É a meditação kundalini.

Meditação kundalini relaxa corpo e mente

A prática da meditação kundalini visa proporcionar um relaxamento muscular e mental muito forte. Como resultado, ela traz grande vivacidade ao seu corpo e ajuda a corrigir posturas incorretas.

meditação-kundalini

Técnica de meditação alia o relaxamento da mente com movimentos corporais. Foto: Shutterstock

Outra vantagem da modalidade de meditação é que ela proporciona um alto fluxo de energia, despertando consequentemente sua sensualidade, energia sexual e também aumentando seu magnetismo, o que o torna mais sensível e atraente.

Corpo vibra na meditação kundalini

Osho, o idealizador da meditação kundalini recomenda a prática de deixar o corpo vibrar. Para ele, esse é um processo que brota do corpo com a prática. Seu corpo irá vibrar e, quando isso acontecer, seu papel está em aproveitar o momento e sentir o vibrar de forma intensa.

No entanto, Osho orienta que o movimento de vibração não deve ser forçado, pois isso deixaria de ser um reflexo da meditação kundalini e passaria a ser um mero exercício físico, sem penetrar em sua mente e sem restaurar a sua vitalidade.

Em caso de movimentos não espontâneos, você permanecerá sólido, pois o seu corpo só vai estar o seguindo. Tenha bem definido em sua mente que o corpo não é a questão, mas sim, você é a questão. Deixe a técnica fluir para obter o maior aproveitamento dela. Você deve aproveitar a vibração, mas isso não deve ser seu ponto de desejo: se você almejar o movimento, ele se tornará mecânico.

Conheça os 4 passos da técnica

Ficou curioso para saber como é possível vibrar de dentro para fora? Então conheça os 4 passos que desenham a estrutura da meditação kundalini e opte você também pelo equilíbrio libertador que ela traz e os benefícios posturais proporcionados.

Passo 1: no primeiro estágio da meditação kundalini, você deve se posicionar de forma parada e com os pés paralelos em uma forma de abertura igual à largura dos ombros. Essa é a hora de começar a vibrar. Deixe esta vibração aumentar e se espalhar por todo o seu corpo. Solte-se e deixe seu corpo todo chacoalhar, sentindo a energia vindo de seus pés.

Passo 2: feito isso, passe para um segundo estágio que consiste em se deixar levar pelo ritmo que quiser e dançar da forma que achar melhor como forma de selar a liberdade que o corpo adquiriu.

É comum que em alguns momentos você se surpreenda com os movimentos do seu corpo, alguns poderão trazer momentos de prazer e alegria simplesmente por estar dançando. Por isso, relaxe.

Passo 3: no terceiro estágio, é chegada a hora de absorver o efeito da vibração. Para isso, feche seus olhos e relaxe, sentado observando o que acontece dentro e fora de você. Esse momento introspectivo nos leva ao passo final.

Passo 4: no quarto estágio, basta deitar-se de olhos fechados e relaxar: seu corpo e sua mente estão em sintonia e isso deve ser valorizado.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]