Conhecidos popularmente como “dentes do juízo”, por serem os últimos dentes permanentes a surgirem na boca, já por volta dos 18 anos, os dentes do siso seguidamente causam dores e, não raro, precisam ser extraídos. Mas a recomendação depende das características de cada paciente.

 

Há pessoas, inclusive, que apresentam ausência parcial ou total dos dentes do siso, devido a uma herança genética. A dentição completa tem quatro dentes “do juízo”: dois no maxilar superior e dois no inferior, bem no fundo da boca.

dentes do siso
A extração dos sisos é recomendada se eles estão mal posicionados ou há risco de inflamação. Foto: iStock

 

Risco de inflamação dos dentes do siso

Conforme o dentista Vinícius Palma, especialista em cirurgia bucomaxilofacial, a falta de espaço na boca prejudica a acomodação dos sisos na arcada dentária. Por isso, esses dentes podem aparecer apenas parcialmente, ficando recobertos por gengiva, ou mesmo nem aparecer, permanecendo mal posicionados e retidos dentro do tecido ósseo.

Nesses casos, os resíduos dos alimentos ficam acumulados na região onde o siso deveria surgir, mas está coberto pela gengiva, pois a escovação dental revela-se ineficiente para remover os resíduos.

Esse processo pode desencadear um quadro de inflamação constante, podendo causar mau hálito, cárie, dor e infecção.

Quando extrair os dentes do siso

Se os dentes do siso permanecem dentro do tecido ósseo, como descrito anteriormente, eles acabam ficando muito próximos ou encostados no dente ao lado, o segundo molar, podendo causar cárie, reabsorção de raiz, infecção e a formação de cistos.

Por isso, os dentes do siso mal posicionados devem ser extraídos, para evitar danos locais e gerais à dentição.

Outro motivo comum para a extração de um dente do siso é o fato de ele “empurrar” os demais dentes da arcada dentária, devido também à falta de espaço na boca. Dessa forma, pode ocorrer um desalinhamento, muitas vezes corrigido apenas com uso de aparelho ortodôntico, após a extração do siso.

Em alguns casos, pode ser solicitada uma radiografia complementar ou uma tomografia para precisar a posição das raízes do siso. Segundo Palma, a cirurgia para remoção de um dente do siso é rápida, segura e praticamente sem dor, já que o paciente recebe anestesia local.

O período de repouso após a operação de extração do dente do siso varia de um a três dias após a cirurgia. Atividades físicas, banhos de sol e excessos alimentares devem ser evitados até a recuperação completa.

De acordo com o dentista Vinícius Palma, todos os adolescentes com idade entre 13 e 14 anos deveriam realizar uma radiografia panorâmica da arcada dentária, para que o cirurgião-dentista possa analisar a posição dos dentes do siso dentro dos ossos maxilares.

A análise ainda na fase de desenvolvimento permite avaliar a possibilidade de futuros problemas com os “dentes do juízo”, quando eles começarem a surgir na boca. As informações são do Centro de Cirurgia Odontológica.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!