Bem-Estar > Qualidade de vida

Economia colaborativa: entenda como funciona essa tendência

Por Redação Doutíssima 17/09/2015

Uber, Airbnb e Waze, você já deve ter ouvido falar desses sites e aplicativos. Apesar de serem de segmentos diferentes, fazem parte de um novo modelo econômico, conhecido como economia colaborativa.

Nele, as pessoas precisam uma das outras para conseguir o que precisam. Se você ainda não ouviu falar, saiba que ela é capaz de mudar seu modo de consumo.

economia colaborativa  - doutissima - iStock

Economia colaborativa é capaz de mudar o modo de consumo das pessoas. Foto: iStock, Getty Images

 

Economia colaborativa veio para ficar

O termo “consumo colaborativo” foi introduzido no dicionário de inglês Oxford, o que prova que não se trata de uma tendência passageira. A economia colaborativa é um ecossistema socioeconômico construído em torno da partilha de recursos humanos e físicos.

Esse modelo inclui criação, produção, distribuição, comércio compartilhado e consumo de bens e serviços por pessoas e organizações diferentes.

 

Nesse tipo de economia, cada pessoa se torna consumidor ou fornecedor ao mesmo tempo – sistemática capaz de agilizar e baratear muitos tipos de serviços. Um dos grandes diferenciais desse modelo é que ele permite aos usuários rentabilizar coisas que não estão sendo totalmente utilizadas.

 

Há alguns anos, as pessoas divulgavam esse tipo de oferta em jornais ou até mesmo “boca a boca”, mas com o advento da internet esse mercado começou a mudar.

 

Atualmente é crescente o número de plataformas móveis que oferecem bens, serviços e habilidades, possibilitando que pessoas comuns anunciem e vendam produtos e serviços até então fornecidos por empresas. Um dos exemplos mais significativos é o eBay, site que oferece a todos uma maneira simples de vender produtos.

 

Outro exemplo é o site Airbnb, famoso no mundo inteiro e através do qual pessoas abrem as portas de suas casas para outras a preços mais em conta do que um hotel, por exemplo. Nesse caso, o anfitrião ganha um dinheiro extra e o hóspede economiza em suas viagens.

 

Como isso pode ajudar em sua vida diária?

O uso dessa nova tendência é capaz de otimizar muito seu tempo e garantir mais economia ao orçamento. Tem uma viagem para fazer ou algo em casa que não usa muito e gostaria de alugar? Você já pode fazer parte da economia colaborativa. Veja algumas plataformas que capazes de auxiliar muito no seu dia a dia:

 

1. Carpooling

 

A carona solidária pode reduzir seus custos de viagem e combustível através da partilha das despesas com pessoas que viajam na mesma direção. Uber e BlaBlaCar são duas plataformas online especializadas em carpooling, reunindo milhões de usuários ao redor do mundo.

Se você está procurando uma maneira barata de ir trabalhar ou voltar para casa, carpooling pode ser a solução ideal!

 

2. Coworking

 

A economia colaborativa também pode incluir o compartilhamento do espaço em escritórios com base no princípio de coworking. Esse segmento é particularmente adequado a profissionais autônomos dispostos a reduzir custos relacionados a aluguel, eletricidade, acesso à internet e equipamentos de escritório.

O ambiente também facilita a troca de serviços e conhecimentos.

 

3. Financiamento colaborativo

Crowdfunding são as plataformas como Catarse ou Doare, capazes de ajudar uma empresa a levantar fundos necessários para apoiar o desenvolvimento ou o lançamento de um novo produto ou serviço.

4. Crowdsourcing

São plataformas que podem ajudar a impulsionar seu negócio. Um exemplo são os restaurantes e os hotéis que se beneficiam de comentários positivos de usuários feitos em sites como o TripAdvisor.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!


Sites parceiros