Exercícios

Preguiça de malhar? Dicas ajudam a abandonar o sedentarismo

Por Redação Doutíssima 28/10/2015

Todo final de ano é a mesma coisa: você promete a si mesmo que vai emagrecer e ficar mais saudável, mas se rende à preguiça de malhar durante o ano todo. Infelizmente não existe segredo ou mágica que transforam o corpo do dia pra noite, apenas o esforço e a dedicação contínua aos exercícios.

Como se livrar da preguiça de malhar

É fácil aceitar o fato de que separar um momento do dia para praticar exercícios não é a tarefa mais simples. No final do dia, após toda a rotina do trabalho, você já está cansado e quer resolver sua vida pessoal.

preguiça de malhar istock getty images doutíssima

Montar um cronograma é uma boa ideia para sair da frente da TV e começar a malhar. Foto: iStock, Getty Images

Mas colocar o despertador para tocar uma hora mais cedo também não é simples. As chances de você desligar e voltar a dormir são grandes. Por isso, não importa o horário, você precisa ter estratégias para contornar a preguiça de malhar.

Montar um cronograma é uma boa ideia. Melhor ainda se junto com essa programação você anotar os resultados, como perda de medidas, de peso ou qualquer outro objetivo atingido através do exercício.

As metas, aliás, precisam ser realistas, assim como o seu ritmo. Não adianta começar com duas horas de malhação diárias. Você não vai aguentar e nem vai se acostumar com a rotina. Comece aos poucos e vá aumentando o tempo e a frequência das atividades gradativamente.

Escolha atividades que lhe dão a sensação de prazer. Puxar ferro ou correr 10 km não é o ideal de atividade para todo mundo. Há inúmeras modalidades esportivas que colocam o corpo em movimento e ainda trazem outros benefícios, como a socialização.

A preguiça de malhar vai ser muito menor se você optar por uma atividade que tem a ver com as suas preferências. Aliás, seu interesse por uma forma física específica pode servir de inspiração. Que tal acompanhar a rotina dos famosos com vida fitness e super saudável no Instagram?

Só cuide para não abusar do corpo. Vá evoluindo aos poucos e com a orientação de profissionais qualificados que podem avaliar seus objetivos e necessidades e indicar as melhores modalidades para chegar lá.

Perigos do sedentarismo

Os índices de sedentarismo no Brasil são preocupantes. A Pesquisa Nacional da Saúde (PNS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013 identificou que 46% dos adultos residentes no País não praticam nenhuma atividade física. Esse total representa 67,2 milhões de habitantes.

As mulheres são as mais preguiçosas e representam 51,5% dos sedentários identificados pela pesquisa. Uma das razões para a inatividade é o hábito de assistir televisão, aponta a pesquisa.

A falta de atividades físicas está associada a uma gama de doenças crônicas que podem ser fatais. Diabetes, problemas cardíacos e vasculares, hipertensão e obesidade fazem parte da lista.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que adultos façam no mínimo 150 minutos de atividades moderadas por semana. Mexer o corpo contribui com o bom funcionamento do organismo e promove a saúde.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros