Clínica Geral

Aspergilose pulmonar: saiba quais são as causas e os sintomas

Por Redação Doutíssima 25/11/2015

A aspergilose pulmonar é o nome dado a um grupo de infecções causadas pelo fungo Aspergillus. Geralmente ela afeta o sistema respiratório, mas pode se espalhar para qualquer lugar do corpo humano.

 

Em algumas pessoas é capaz de desencadear uma reação alérgica, enquanto outras apresentam infecções pulmonares graves. A forma mais grave ocorre quando a infecção se espalha para os vasos sanguíneos.

aspergilose pulmonar doutíssima istock getty images

Doença afeta o sistema respiratório, mas pode se espalhar para qualquer lugar do corpo. Foto: iStock, Getty Images

 

O que causa a aspergilose pulmonar?

O fungo que causa a aspergilose pulmonar é frequentemente encontrado ao ar livre, em plantas, solo ou matéria vegetal em decomposição. Além disso, pode crescer dentro de casa em itens alimentares como especiarias ou materiais de construção.

 

A exposição geralmente ocorre pela inalação do Aspergillus. Ela não costuma causar problemas em pessoas que têm o sistema imunológico saudável, mas indivíduos que apresentam problemas pulmonares crônicos ou sistema imunológico fraco podem ter maior risco de desenvolver a infecção.

 

De acordo com a Fundação de Fibrose Cística, esse problema aparece em cerca de 2 a 11% das pessoas com fibrose cística. Um estudo publicado no Chest Journal também descobriu que cerca de 13% das pessoas asmáticas que buscam ajuda em uma clínica apresentam a aspergilose pulmonar.

 

O que acontece é que essas pessoas são mais suscetíveis a ter espaços anormais nos pulmões, permitindo que o fungo se colonize em cavidades pulmonares e se desenvolva como resultado de doenças crônicas – como tuberculose, enfisema ou sarcoidose avançada.

 

As fibras do Aspergillus podem formar uma protuberância através da combinação com células brancas do sangue, levando à formação de coágulos sanguíneos – isso é capaz de ocorrer também em outros órgãos.

 

Há ainda a aspergilose invasiva, caracterizada pela passagem da infecção dos pulmões à corrente sanguínea e sendo capaz de atingir órgãos como rins, fígado, pele ou cérebro. Trata-se de uma forma muito grave, que se não tratada pode resultar em morte. Os fatores de risco incluem contagem baixa de glóbulos brancos, uso a longo prazo de corticosteroides ou hospitalização.

 

Sintomas e tratamento

Os sintomas podem variar dependendo do tipo de aspergilose. A aspergilose pulmonar em alguns casos é assintomática, principalmente em fases iniciais. Caso a doença avance alguns sinais são capazes de denunciá-la, como tosse (às vezes acompanhada de muco ou sangue), dor no peito e dificuldade para respirar.

 

Quanto à aspergilose invasiva, os sintomas costumam se agravar. Eles incluem febre, calafrios, dificuldades respiratórias como falta de ar, insuficiência renal ou hepática, tosse com sangue ou sangramento maciço dos pulmões.

 

É muito importante buscar ajuda médica ao notar esses sinais, já que um profissional é capaz de indicar o tratamento adequado. Em fases iniciais, normalmente não é utilizado qualquer tratamento para combater o fungo, sendo bastante apenas o acompanhamento periódico através de radiografias do tórax.

 

Caso a doença progrida, em geral são recomendados medicamentos antifúngicos. Como nem todos eles podem ser eficazes para atuar contra o problema, em casos extremos, como quando há sangramento na massa dos pulmões, uma cirurgia para removê-la pode ser indicada.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros