[the_ad_group id="16403"]
Guia dos Dentes

Mito ou verdade: antibiótico estraga os dentes?

Por Redação Doutíssima 28/01/2014

Quando você sente alguma dor ou percebe que algo está errado, a primeira atitude é ir ao médico em busca de um medicamento que possa ajudar a tratar o problema.  Mas você sabia que esses compostos que ajudam a curar podem ter efeitos adversos na saúde bucal? Sim, antibiótico estraga os dentes – ao menos alguns tipos.

O que são antibióticos?

Antibióticos, também conhecidos como agentes antibacterianos, são tipos de medicamentos que destroem ou retardam o crescimento de bactérias. É por isso que são usados para tratar problemas desencadeados pela presença de uma delas.

Há bactérias que são inofensivas ao organismo humano, enquanto outras podem até ser benéficas. Entretanto, elas também causam problemas como sífilis, tuberculose e algumas formas de meningite, por exemplo. Por conta disso, o sistema imunológico conta com defesas capazes de destruir naturalmente algumas delas. 

Ocorre que em alguns casos isso não é possível e aí não há como escapar dos remédios. O primeiro antibiótico foi a penicilina, descoberta acidentalmente. Hoje em dia, há mais de 100 tipos diferentes, utilizados na cura das mais variadas infecções, graves ou não.

Esses medicamentos precisam ser prescritos por um médico, já que muitas vezes apresentam efeitos colaterais. Por exemplo, pesquisadores da Stanford University School of Medicine descobriram um aumento de açúcares no intestino após o tratamento com antibióticos.

A clindamicina, um antibiótico usado para as infecções mais graves, pode contar com efeitos como diarreia intensa. Além disso, várias pesquisas mostram que esse tipo de medicamento pode afetar os dentes.

Antibiótico estraga os dentes

Antibióticos só devem ser tomados com orientação médica. Foto: iStock, Getty Images

Pesquisa revela que antibiótico estraga os dentes

Uma pesquisa liga a amoxicilina, um antibiótico comumente utilizado para tratar bebês com infecções de ouvido, a problemas no esmalte dentário. O estudo foi publicado na revista Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine e analisou 579 crianças.

O uso de amoxicilina em cada uma delas foi anotado a cada três meses durante o primeiro ano de vida. Quando as crianças tinham cerca de nove anos de idade, seus dentes permanentes foram verificados para fluorose, um dos problemas mais comuns no desenvolvimento do esmalte do dente.

Isso acontece quando eles são expostos ao excesso de flúor quando o esmalte do dente está se formando. Os sintomas incluem manchas brancas quase imperceptíveis ou manchas marrons.

As crianças que tinham tomado amoxicilina entre três e seis meses tinham cerca de duas vezes mais probabilidade de ter fluorose. Pesquisadores já observaram que alguns outros antibióticos, como tetraciclinas, também influenciam o desenvolvimento dos dentes.

Em agosto de 2012, cientistas da Escola de Medicina de Nova Iorque descobriram ainda que bebês que são expostos a antibióticos têm um maior risco de se tornarem crianças com sobrepeso ou obesos. As conclusões foram publicadas no International Journal of Obesity.

Por isso, esse tipo de medicamento deve ser usado com cuidado e sempre com prescrição médica. Paralelamente, manter a saúde bucal da criança é importante, com visitas regulares a um dentista.

E aí, o que achou dos dados que afirmam que antibiótico estraga os dentes? Deixe a sua opinião nos comentários.


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]