[the_ad_group id="16403"]
Sexualidade

O que são os swingers: veja como funciona a troca de casais

Por Redação Doutíssima 13/09/2014

Existem algumas pessoas que gostam de experimentar e fazer coisas diferentes na hora H. Se você é uma delas, a casa de swing pode ser uma ótima dica. Essa experiência nova pode proporcionar descobertas e até esquentar a sua relação. Mas você sabe o que são os swingers e como funcionam as casas de swing?

o-que-são-os-swingers

Troca de casais é uma experiência diferente e pode apimentar relação. Foto: Shutterstock

Saiba o que são os swingers

Se você tem vontade de saber o que são os swingers, mas não conhece alguém que já tenha tido essa experiência e tem um pouco de receio do que poderá encontrar, não se preocupe. Não é porque você está em uma casa de swing que será obrigada a participar da atividade. Você pode ir só para conhecer o que são os swingers.

Outro fato que você deve saber é que os swingers não fazem as relações sexuais em qualquer lugar da casa de swing. A maioria das casas funcionam como uma balada normal, com música e bebida. Porém, se o clima esquentar, você poderá usar uma salinha para realizar suas fantasias sexuais e descobrir o que são os swingers.

Dependendo do lugar pode haver quartos fechados ou então com paredes de vidro. Existem também boates com salas escuras onde o sexo acontece em grupo, sem a necessidade de conhecer ou ver as outras pessoas.

Se você não quiser participar do swing pode experimentar outros prazeres, como ficar olhando outros casais, convidar alguém para um ménage a trois ou ir com o seu parceiro ou parceira para outro ambiente. O ato da troca de casais não é considerado uma traição entre os swingers.

Quem pode participar do swing

Para saber o que são os swingers e participar, você deve ter mais de 21 anos. Normalmente os homens solteiros são barrados por algumas casas, podendo entrar somente casais e mulheres solteiras. Outro fator que você deve saber ao conhecer uma casa do gênero é que a mulher é a pessoa mais assediada do casal, e ambos devem estar cientes da situação.

A princípio, vale tudo em uma casa de swing, porém entre os swingers existe a regra do “não”. Ou seja, se uma mulher não quiser chamar outra pessoa para fazer sexo ou não quiser fazer e ficar só olhando, não insista e parta para outra.

As pessoas que estão ali também não podem ficar insistindo com casais que apenas foram para saber o que são os swingers. A regra de que “ninguém é de ninguém” não é verdade, pois no swing é preciso respeitar a vontade de cada um.

Quem deve se aventurar em uma casa de swing

O casal que decidir conhecer uma casa de swing deve ter maturidade o bastante para aceitar a troca de casais. É uma situação que deve ser muito bem avaliada antes de tomar a decisão. Antes de participar, conversem sobre a possibilidade e primeiro vão a uma casa somente para observar.

O swing é bom para aqueles casais que estão bem e que têm liberdade para falar de seus desejos e fantasias sexuais livremente, sem julgamentos. Estes sim vão aproveitar os benefícios da troca de casais. E nunca esqueça da proteção, leve camisinhas.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]