Guia do Sexo Anal

Sexo anal: entenda as diferenças da penetração no ânus

Por Redação Doutíssima 07/11/2014

Já faz muito tempo que o homem descobriu que o papel do ânus pode ir além da sua função como órgão excretor, que termina o processo digestivo. Apesar dos mitos e preconceito que a prática do sexo anal pode despertar em pessoas mais conservadoras, o fato é que o sexo anal é uma alternativa capaz de proporcionar orgasmos às duas pessoas envolvidas.

anus

Sexo anal demanda mais cuidados que uma relação vaginal. Foto: iStock, Getty Images

Antes do prazer, os cuidados com o ânus

Independentemente de ser homem o mulher, o cuidado com a saúde do ânus é importantíssima para quem vai se aventurar na penetração anal. Mesmo que ela não cause hemorroidas (ao contrário do que muitos pensam), quem já possui essa condição pode vê-la piorar com o sexo anal. Então ele deve ser praticado com cautela e muito gel lubrificante.

A saúde do orifício também prevê cuidados com as pregas anais, para evitar machucados e fissuras, que são tão doloridas quanto um quadro de hemorroidas. Por isso, mesmo que você goste de sentir dor durante a penetração, praticar sexo anal com força ou de forma violenta não é indicado.

Por mais que o ânus seja composto por uma musculatura que se contrai, ele pode ficar relaxado. Para isso, além de bastante lubrificante – tanto na região anal quanto no pênis -, o homem não pode abrir mão da calma durante a relação. Ou seja, uma boa conversa e sintonia entre o casal são pontos necessários.

Camisinha é indispensável no sexo anal

O sexo anal é altamente prazeroso, apesar de algumas pessoas afirmarem o contrário, pois a região do ânus é repleta de terminações nervosas que, quando estimuladas, podem levar ao orgasmo rapidamente – isso, claro, quando não há dor envolvida. Mas muitos nem sequer lembram que, assim como no sexo vaginal, é fundamental a proteção, mesmo que não haja risco de gravidez.

Isso porque a penetração anal pode aumentar os riscos de contágio de doenças sexualmente transmissíveis. Pois ao acontecer um sangramento, seja ele de uma prega anal ou de outro lugar, o contato do sangue com um líquido sexual contaminado quase triplica as chances de se contrair aids, gonorreia ou HPV, por exemplo.

Aliás, é através da contaminação por HPV que o homem ou a mulher pode ter câncer do canal anal. Isso acontece quando as feridas decorrentes do papilomavírus humano no ânus não forem tratadas adequadamente. Por isso, tenha sempre uma camisinha para ser usada durante o sexo anal.

Brinquedos eróticos potencializam o prazer

Os brinquedos eróticos podem ser usados sozinho ou a dois, mas independentemente de quantas pessoas participem da transa, eles precisam ser adequados para a penetração do ânus.

Os consolos, acessórios de borracha que imitam o formato de um pênis, não podem ter mais de 10 centímetros e devem ter a base larga. Isso tudo para não provocar machucados e para que não haja o risco de ficar dentro da pessoa. Afinal, você não gostaria de precisar de uma ajuda médica para resolver esse problema, não é mesmo?

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros