Guia do Sexo Anal

Conheça os maiores mitos sobre sexo anal

Por Redação Doutíssima 02/11/2014

Existem muitos preconceitos infundados e concepções erradas sobre sexo anal. Mesmo que, hoje, muita gente já tenha experimentado, a prática continua sendo um tabu – principalmente para as mulheres. Muitas delas são relutantes em praticar o sexo anal por causa dos muitos mitos e equívocos que o cercam.

sobre sexo anal

Encarado sem preconceitos, sexo anal pode ser prazeroso. Foto: iStock, Getty Images

Saiba mais sobre sexo anal

O que é preciso saber é que, uma vez que você aprende as técnicas corretas, essa prática se torna agradável. Isso porque o ânus contém uma grande quantidade de terminações nervosas, o que o torna uma das nossas zonas erógenas mais sensíveis. Estimular essa parte do corpo, portanto, pode ser intensamente prazeroso.

Algumas mulheres até são capazes de ter um orgasmo apenas com a estimulação anal. Por isso, basta ter os cuidados necessários para que tudo saia como o planejado, e com certeza essa será uma ótima experiência. Se você ainda tem dúvida, esclareça alguns mitos e verdades sobre sexo anal e entenda mais sobre o prazer pelo ânus.

Principais mitos sobre sexo anal

É sujo

Um dos maiores mitos sobre sexo anal é que ele é sujo. Mas se você considerar algumas regras de higiene, o sexo anal não é mais sujo do que outros tipos de relação sexual. A maioria do material fecal é mantida no intestino, e apenas uma pequena quantidade é geralmente depositada no reto – onde o pênis penetrará.

Antes de qualquer momento íntimo, é recomendado lavar a área em torno do ânus. Depois do sexo, é necessário limpar completamente seu pênis após a penetração. O mais recomendado, na verdade, é usar um preservativo, que deve ser descartado em seguida.

Somente os homossexuais fazem sexo anal

Todo mundo gosta de sexo anal, independentemente da sua orientação sexual e gênero. Embora seja verdade que a maioria dos homens homossexuais tenham relações anais, estudos revelam que esse número é muito menor do que se acreditava – 50 a 60% já tentou o sexo anal em algum momento da vida e apenas 30% praticam em uma base regular.

Segundo a pesquisa, o sexo anal é praticado por 20 a 45% das mulheres, então não há nenhuma evidência de que qualquer grupo classificado em termos de orientação sexual teria relação sexual anal com mais frequência do que o outro grupo.

A penetração anal é dolorosa

Se o sexo anal é acompanhado por desejo, vontade, comunicação e confiança entre os parceiros, bem como uma grande quantidade de lubrificante, ele é totalmente indolor. Por isso, a dor é mais um mito sobre sexo anal.

Mas se doer, seu corpo está tentando dizer que você está fazendo algo errado e, portanto, é melhor parar, caso contrário podem ser causados ferimentos. Se o pênis não estiver bastante lubrificado e a mulher relaxada, a dor virá e o sexo não será desfrutado.

Mulheres não sentem prazer com o sexo anal

Para os homens, o sexo anal é um fetiche, mas para as mulheres ele pode ser muito mais que isso. A mulher sente muito prazer durante o sexo anal, pois o ânus possui muitas terminações nervosas, e o ponto G pode ser estimulado indiretamente.

Além disso, 50% das mulheres que possuem o útero invertido têm a oportunidade de experimentar um orgasmo uterino profundo e prolongado através do sexo anal. Por isso, a primeira coisa que as mulheres devem saber sobre sexo anal é que ele não é uma obrigação e muito menos um sacrifício, mas sim uma nova forma de prazer.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros