Guia do Sexo Anal

Fissura anal: conheça os sintomas e tratamento

Por Redação Doutíssima 01/11/2014

A fissura anal é um problema enfrentado por muitas pessoas, que por uma razão ou outra acabam não tendo a noção de como ele surgiu e como tratar. Trata-se de um pequeno rasgo no tecido que reveste o ânus, que é extremamente sensível. Esta condição pode ocorrer quando você passa por um período de constipação, no qual as fezes são duras grandes demais e prejudicam a evacuação, ou então com a prática de sexo anal sem lubrificação adequada.

fissura anal

As fissuras anais geralmente provocam dor e sangramento no local. Foto: iStock, Getty Images

As fissuras anais normalmente causam dor, sangramento e espasmos no anel do músculo no final do seu ânus, chamado de esfíncter anal. Este problema é muito comum em crianças pequenas, mas afeta pessoas de qualquer idade.

Uma fissura anal geralmente cicatriza por conta própria dentro de algumas semanas. Se as lesões demorarem mais do que esse tempo para sarar, o tratamento médico ou cirurgia são opções para aliviar o desconforto.

Causas e sintomas da fissura anal

As fissuras anais são causadas por trauma para o ânus e canal anal. A fissura pode ser causada por fezes duras ou episódios repetidos de diarreia. Ocasionalmente, a inserção de um termômetro retal, endoscópio ou sonda podem resultar em trauma suficiente para produzir uma fissura. Por fim, a prática de sexo anal sem utilizar lubrificantes é outra possível origem das feridas.

O local mais comum para uma fissura anal em homens e mulheres é a linha média posterior do canal anal, a parte mais próxima do ânus. Outras causas de fissuras são o câncer anal, doença de Crohn, leucemia, doenças infecciosas como a tuberculose, infecções virais, sífilis, gonorreia, clamídia e vírus HIV.

Entre os pacientes com doença de Crohn, 4% terão uma fissura como a primeira manifestação da patologia, e metade de todos os pacientes com essa condição eventualmente vão desenvolver uma ulceração anal que pode ser parecida com uma fissura.

Quem sofre com uma fissura quase sempre sente dor anal, que piora com os movimentos intestinais. A dor após uma evacuação pode ser de rápida ou longa duração, mas algumas pessoas podem sentir tanta dor que ela pode impedir esta evacuação, o que agrava ainda mais o problema, pois desenvolve uma constipação.

A constipação irá tornar as fezes maiores e mais duras, o que provoca um trauma adicional e faz com que a fissura fique pior. A dor também pode afetar o sistema urinário, causando desconforto ao urinar, micção frequente ou a incapacidade de urinar.

Um sangramento em pequenas quantidades, coceira e uma secreção malcheirosa pode ocorrer devido a algum tipo de infecção na fissura.

Como tratar uma fissura anal

Uma fissura anal pode ser curar sozinha dentro de algumas semanas. Mas isso só é possível se foram empregados alguns cuidados especiais, como aumentar a ingestão de fibras e líquidos. Fazer um banho de assento em água morna por 10 a 20 minutos, várias vezes ao dia, especialmente após as evacuações, ajuda a relaxar o esfíncter e a promover a cura.

Se os sintomas persistirem, você provavelmente vai precisar de um médico, que te recomendará alguns tratamentos, como cremes esteroides para ajudar a aliviar o desconforto, medicamentos, que ajudam a relaxar o esfíncter anal, além da aplicação tópica de produtos à base de nitroglicerina, que aumentam o fluxo sanguíneo para a fissura e promovem a cura, além de relaxar os músculos anais.

Se você tem uma fissura anal crônica, que é resistente a outros tratamentos, ou se os sintomas forem graves, o médico pode recomendar a cirurgia. O procedimento geralmente envolve um corte de uma pequena porção do músculo anal para reduzir o espasmo e a dor, o que irá promover a cura.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros