Guia do Sexo Anal

Como lidar com a culpa ou a vergonha de gostar de sexo anal

Por Redação Doutíssima 07/11/2014

Gostar de sexo anal é algo comum, mas poucos dos adeptos dessa prática revelam a preferência em público. Isso porque culpa, vergonha e medo de julgamentos são sentimentos corriqueiros, que somente ajudam a aumentar o preconceito.

Poucas mulheres conversam com suas amigas sobre o assunto e é quase nula a conversa entre pais e filhos sobre o tema, quando na verdade não deveria ser assim. Afinal, o sexo anal é uma das maiores fontes de prazer, tanto para homens e quanto para as mulheres.

gostar de sexo anal

A prática do sexo anal ainda é cercada de preconceito. Foto: iStock, Getty Images

Mulheres seguras assumem gostar de sexo anal

O corpo é seu e é você quem manda nele. Esse é o primeiro ponto a se considerar quando o assunto é gostar de sexo anal ou não. Para que não haja medo, culpa ou vergonha, é importante que a mulher esteja bem com ela mesma e segura sobre os seus atos sexuais. Assim é mais fácil lidar com os sentimentos negativos que podem vir a surgir após uma transa.

Outro ponto importante é quanto ao parceiro. A mulher deve estar segura com a relação que tem vivido e se sentir à vontade com o homem que ela escolheu para transar na noite, para que não haja vergonha ou culpa por gostar de sexo anal.

Isso porque, apesar de muitos homens alimentarem esse fetiche, outros tantos não gostam da ideia ou então podem achar vulgares as mulheres que gostam. Então, ser sincera com o parceiro também pode ser uma saída para evitar sentimentos desconexos.

Conheça o seu corpo e os seus desejos

A gente aprende ainda na escola que aquilo que se conhece é bem aceito. Essa afirmação vale para uma infinidade de coisas na vida, inclusive, para aqueles que admitem gostar de sexo anal. Isso significa que você deve conhecer o seu próprio corpo, saber quais são os pontos que de tão prazer e satisfação sexual.

Se o sexo anal faz parte dessa relação, admita pra si mesmo isso e não deixe que preconceitos ou pessoas que não estão no mesmo nível de entendimento sobre si próprias interfiram na sua vida sexual. É mais fácil admitir que sexo anal te faz bem e que você gosta do que ficar negando e deixar de ser feliz na cama.

Gostar de sexo anal é visto como pecado

Em um país religioso como o Brasil, falar que é possível gostar de sexo anal é considerado perversão ou pecado. Conservadores dizem que os praticantes vão ser julgados por Deus e enviados ao inferno. Enquanto esse tema for encarado como tal, muito dificilmente os preconceitos e medos sobre a penetração por trás deixarão de prevalecer em nossas conversas sobre sexo.

A religião ainda é a principal inimiga quando o assunto é sexo. Desde a Idade Média a Igreja Católica prevê que o sexo deve ser feito apenas com o intuito de procriação, e não como forma de obter prazer carnal.

Neste contexto, seria impossível alguém gostar de sexo anal, afinal é impossível engravidar com esse tipo de penetração. Outras religiões, como a evangélica e a protestante, por exemplo, encaram o sexo da mesma maneira.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros