Guia do Sexo Anal

Limpeza intestinal: conheça os riscos de pegar uma infecção

Por Redação Doutíssima 04/11/2014

Quem é praticante de sexo anal sabe que é preciso ter um cuidado especial com a higiene. É por isso que muita gente opta por uma limpeza intestinal antes de praticá-lo. Isso mesmo, além de lavar a área externa do ânus, é possível lavar dentro dele e retirar todo o material fecal do intestino, buscando evitar qualquer tipo de acidente durante a penetração anal.

Mas será que realmente isso é necessário? Algumas pessoas dizem que sim e revelam que isso contribui para que os dois parceiros consigam relaxar no momento da penetração, sem medo de que nenhuma sujeira atrapalhe a relação sexual.

Porém, há outras pessoas que conseguem fazer sexo anal sem a limpeza intestinal e não registram nenhum problema. Isso é possível porque as fezes não ficam armazenadas no reto, que é o local onde o pênis tem acesso. Por isso tudo é muito limpinho por lá.

Limpeza intestinal

Limpeza intestinal pode aumentar o risco de infecções. Foto: iStock, Getty Images

Além da real necessidade da limpeza intestinal, convém avaliar alguns dos riscos que esse procedimento envolve. Siga na leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

O que é limpeza intestinal?

Esse processo, também chamado de enema, é a passagem de um fluido para o interior do cólon e do reto. A parte inferior do intestino é responsável por recolher as fezes, permitindo a limpeza e remoção de qualquer resíduo.

Esse processo pode ser feito de várias maneiras diferentes, incluindo o chuveirinho do banheiro ou alguns equipamentos específicos para a limpeza dos intestinos. O fluido mais comumente utilizado é a água, no entanto, algumas pessoas podem adicionar sal, sabonete ou outros agentes à mistura, para aumentar a sensação de limpeza. Fazer isso, no entanto, não é muito seguro.

Riscos da limpeza intestinal

É, a limpeza intestinal envolve alguns riscos. Esse procedimento retira grande parte do revestimento da mucosa que protege o ânus e o reto, deixando a região livre para infecções. Além disso, pode irritar a mucosa e causar uma inflamação, tornando mais fácil a entrada de bactérias ou vírus através da pele.

Ou seja, a limpeza excessiva do reto pode interferir no funcionamento normal do seu intestino e até provocar o batimento cardíaco irregular ou outros problemas cardíacos. As principais preocupações é que a adição de água no ânus pode danificar o delicado revestimento do intestino. Isso pode aumentar a chance de infecções sexuais, inclusive o HIV. Além disso, é importante não usar quaisquer aditivos para a água usada, pois eles aumentam a irritação.

Alternativas para a limpeza intestinal

Na maioria das vezes, a parte inferior do ânus está vazia. As fezes só se movem para o reto quando você está totalmente pronto para ir ao banheiro. Por isso, basta “ir aos pés” antes de fazer sexo para reduzir significativamente o risco de algum tipo de sujeira durante a penetração anal.

Outras dicas incluem consumir muita fibra de boa qualidade em sua dieta. Vegetais fibrosos, como brócolis, cenouras e frutas não são capazes de serem absorvidos pelo intestino. Estas fibras ajudam a manter as fezes bem formadas, tornando-as mais fáceis de serem eliminadas completamente.

Além disso, procure não fazer refeições pesadas, o que aumentaria a frequência da necessidade de ir ao banheiro. Com estes cuidados, basta lavar bem o ânus com água e tudo sairá sem imprevistos e sem a necessidade de uma limpeza intestinal.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros