Clínica Geral

Descubra o que pode estar causando a sua dor abdominal

Por Redação Doutíssima 06/11/2014

Quando se fala em dor abdominal, logo se pensa que se trata de algum distúrbio no estômago. Só que esta dedução está longe de ser verdade, pois o abdômen é toda a região entre o tórax e a virilha, e qualquer manifestação nessa faixa pode ser considerada dor abdominal.

dor-abdominal

Dores na região da barriga prejudicam a nossa qualidade de vida. Foto: iStock, Getty Images

Como há uma quantidade muito grande de órgãos nesta região, não é uma tarefa fácil acertar o que pode estar causando este desconforto. É importante ter em mente que a dor é o sinal de que algo não anda bem em nosso organismo e que isto exige uma investigação para se chegar a um diagnóstico e tratamento adequado.

Por isto, é importante reconhecer os sintomas para descobrir o que pode estar causando a sua dor abdominal.

Identifique as causas da dor abdominal

Quando a dor abdominal é descrita como uma dor intensa no meio do abdômen, que só melhora quando a pessoa coloca os pés apoiados no chão e a cabeça baixa, deixando o quadril voltado para cima, pode indicar problemas no pâncreas.

Como o órgão é responsável por fazer a digestão das gorduras que ingerimos usando o suco pancreático, qualquer falha em seu funcionamento pode causar doenças que levam à dor, sendo que a principal suspeita é a pancreatite – inchaço, inflamação ou infecção que pode ter várias causas, entre elas o consumo excessivo de álcool.

É comum a dor piorar minutos após comer ou beber, especialmente no caso de alimentos com altas quantidades de gordura.

A dor abdominal também pode estar relacionada ao intestino, estômago ou vesícula, órgãos que estão localizados dentro da cavidade abdominal. Caso seja de origem intestinal, a dor pode ser de dois tipos: gerada por inflamação ou por consequência de uma constipação.

Enquanto a primeira geralmente é uma queimação difusa e contínua, a segunda se caracteriza por uma cólica em intervalos irregulares acompanhada da sensação de desconforto intestinal.

Existem diversas doenças que podem causar dores em decorrência do intestino, sendo as mais comuns a síndrome do intestino irritável e alergias ou intolerâncias alimentares. No caso da constipação, a dor é causada quase sempre por conta de uma alimentação pobre em fibras e líquidos.

Dor abdominal no estômago

Já as dores de estômago estão intimamente relacionadas com o refluxo gastroesofágico e a gastrite, que ocorre quando o revestimento do estômago fica inflamado ou inchado devido ao estresse excessivo ou infecção pela bactéria H. pylori.

No caso da dor em decorrência de problemas na vesícula, sua causa é a obstrução total ou parcial dos canais que conduzem a bile, provocando cólicas biliares que se iniciam no quadrante superior direito e caminham em direção ao meio do abdômen.

Caso a dor abdominal se manifeste do lado esquerdo, pode indicar uma úlcera gástrica. Se ocorrer do lado direito, pode indicar problemas no fígado, por exemplo. Já a dor inferior pode estar relacionada com doenças do intestino ou na bexiga, como Síndrome do cólon irritável ou endometriose.

Outra manifestação pode estar atrelada ao rim. Neste caso, o desconforto é gerado pelo cálculo renal, sendo que a intensidade é influenciada pelo tamanho da pedra. A manifestação costuma ocorrer por meio de cólica, de forma unilateral, intensa, e com trajeto que se inicia na região lombar, seguindo em direção à região pubiana.

No caso da dor se manifestar de forma genérica, de intensidade variável, podendo surgir tanto no quadrante inferior direito do abdômen quanto na região do umbigo, ou até mesmo nas costas, o problema pode estar no apêndice.

A doença mais relacionada é a apendicite, que é uma inflamação no apêndice geralmente provocada por uma obstrução no órgão, ocasionada por fezes, um objeto estranho ou, raramente, um tumor.

É importante ressaltar que, ao menor sinal de que a dor se refira ao apêndice, procure imediatamente um médico. Caso seja uma inflamação grave ou um tumor, o paciente poderá ser submetido a cirurgia para retirada do órgão.

Por isto, quando alguma dor abdominal durar mais de 24 horas ou estiver acompanhada por outros sintomas, como febre, vômitos, sangue na urina, falta de apetite ou queimação na urina, procure um médico.


Sites parceiros