Guia do Sexo Anal

Fazer a chuca é fundamental para um sexo anal limpo

Por Redação Doutíssima 06/11/2014

Muito famosa no universo gay, a chuca, tecnicamente conhecida como enema, é recomenda para homens e mulheres adeptos do sexo anal. Quando feita de maneira adequada, ela contribui para a limpeza da região do ânus e evita que acidentes desagradáveis aconteçam no meio do percurso. Mas a técnica é envolta por uma série de mitos que mais atrapalham do que ajudam.

chuca

Limpeza do reto é feita para evitar sujeira na hora do sexo anal. Foto: iStock, Getty Images

Chuca ajuda na limpeza do ânus

Uma boa higienização do ânus é importante para que não haja surpresas e incômodos durante a penetração pelo ânus. Além do mais, o sexo anal facilita a transmissão de várias doenças, não apenas as venéreas. Isso porque, segundo cientistas da Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos, o intestino humano contém cerca de 1,2 mil tipos de vírus e algo próximo a 500 de bactérias.

Nesse contexto, fazer a chuca garante um sexo anal limpo e sem incomodação. Mas é preciso fazer de maneira correta, sem o uso exagerado de água, caso contrário o líquido pode vazar durante a penetração. Além do mais, a higienização do ânus deve ser feita, no máximo, até 4 horas antes da relação anal, porque após esse período uma nova digestão já se iniciou.

Já a flatulência é mais complicada de ser evitada, pois, durante penetração anal, com os movimentos de vai e vem, pode entrar ar no reto – uma vez que a musculatura do ânus está relaxada -, provocando a saída de gases. Se isso acontecer, o jeito é encarar com naturalidade e seguir com a transa.

Chuca e chuveirinho não combinam

A chuca frequentemente é associada a uma lavagem anal com uso de um chuveirinho. Essa técnica, no entanto, não é aconselhável, pois pode provocar lesões. Isso acontece quando a pessoa injeta uma quantidade tão grande de água no ânus que ela chega até o intestino grosso.

A consequência pode ser prisão do ventre ou mesmo efeito contrário – no lugar de deixar limpa a região do ânus e evitar visitas indesejáveis, a pessoa perder a sensibilidade e evacuar durante o ato. Realizar o procedimento com uma frequência exagerada também pode provocar inflamações e infecções intestinais.

Se mesmo assim, você tem interesse em fazer chuca usando chuveirinho, o aconselhável é usar a moderação, tanto no que diz respeito à quantidade água quanto à frequência. Ligue o chuveiro em pressão baixa e água em pequena quantidade, por um curto espaço de tempo, não mais do que um minuto. Assim, você evita complicações futuras.

Como fazer a chuca corretamente

A maneira correta de fazer uma limpeza anal é usando um lenço umedecido ou um algodão molhado para limpar a área externa do ânus e o canal do reto. Se você prefere fazer uma chuca, há em farmácias vários produtos para fazer enema.

Você pode ainda usar uma seringa de limpeza para o ouvido, com bico lubrificado, e introduzir um pouco de água, delicadamente, no ânus. Em caso de dor ou sangue durante a penetração ou mesmo na limpeza anal, é aconselhável procurar um médico para averiguar a origem do sangramento.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros