Dieta

Já ouviu falar da nova dieta da proteína? Veja como funciona

Por Redação Doutíssima 25/11/2014

Para quem ainda não iniciou seu projeto verão, mas sonha em desfilar uns quilos a menos, nem tudo está perdido. A nova dieta da proteína promete perda de peso rápida e de forma menos radical que na versão anterior.

Segundo especialistas que desenvolveram a nova versão, que são estudiosos da obesidade na conceituada Universidade Harvard, nos Estados Unidos, a nova versão da dieta valoriza a ingestão de proteínas magras, não de qualquer proteína como nas versões anteriores do método. O melhor é que o programa promete mandar embora até 7 quilos em duas semanas.

nova-dieta-da-proteína

Nova dieta ajuda a perder peso na preparação para o verão. Foto: iStock, Getty Images

Entenda como funciona a nova dieta da proteína

Os especialistas brasileiros em nutrição explicam que a nova dieta da proteína deve ser guiada por proteínas de alto valor biológico. As escolhas devem ser sempre das versões magras dos alimentos, em produtos com outros valores nutricionais agregados.

 

 

Você encontra mais dicas sobre nutrição e dietas no Fórum Doutíssima

 

 

A antiga versão que proíbe qualquer tipo de carboidrato provoca emagrecimento através de cetose, onde o corpo começa a buscar energia nas reservas de gordura que possui. O problema é que muitas pessoas relatam desânimo, fraqueza, apatia e tontura com esse cardápio super restritivo.

O ponto principal da dieta é a ingestão de proteínas magras, de fácil absorção e alto valor biológico, como: carnes magras, ovos, leite e seus derivados (versões lights e desnatados) e do whey protein.

Esse suplemento é bem conhecido pelas pessoas que malham bastante pelo seu valor proteico e favorecimento na construção muscular. O whey protein será seu grande aliado na nova dieta da proteína, pois alimenta, é fonte de proteínas magras, possui vários sabores e é muito versátil, podendo ser integrado a várias receitas.

Fases da nova dieta da proteína

A nova dieta da proteína continua sendo divida em três fases. A primeira fase é a mais decisiva e dura 14 dias. Neste tempo você já poderá mandar embora boa parte do seu peso excedente.

Por exemplo, uma mulher de 1,60 m de altura que está pesando cerca de 70 quilos pode eliminar, já na primeira fase, 7 quilos. Se você precisa perder pouco peso, fique nesta fase apenas até atingir sua meta.

O cardápio da fase 1 da nova dieta da proteína deve priorizar a ingestão de proteínas puras. Por exemplo, shake proteico pela manhã, um iogurte com duas colheres de whey protein de lanche.

Para o almoço, carne grelhada ou quatro colheres de atum com salada verde à vontade. Lanche da tarde: uma barrinha de cereal light acompanhada de um iogurte desnatado ou shake proteico e, para o jantar, um omelete com brócolis ou semelhante ao almoço.

Na segunda fase, alguns alimentos começam a ser reintegrados, como legumes, frutas e pão integral. Mantenha uma média de dois shakes proteicos diariamente. No café da manhã, além dos itens da fase 1, coloque uma porção de fruta e uma fatia de pão integral.

Nas refeições acrescente outros legumes e verduras como abóbora, cenoura, beterraba, tomate, abobrinha e acelga.

A última fase da nova dieta da proteína começa quando você já atingiu sua meta total. Nesta etapa, todos alimentos estão liberados – com moderação, óbvio. O ideal é manter um cardápio entre 1.500 a 1.800 calorias diárias.

O shake proteico pode ser mantido, não com tanta frequência, mas é um ótimo aliado. Além da prática de exercícios, para manter a silhueta conquistada mantenha um cardápio valorizando alimentos de alto valor biológico e funcionais.

 .

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros