Esporte

Escalada: Veja como e onde praticar esse esporte radical

Por Redação Doutíssima 19/01/2015

Você curte esportes radicais? Então a escalada é uma ótima opção. O esporte pode ser praticado tanto em montanhas quanto em paredões artificiais, com diferentes graus de dificuldades.

 

Dicas de segurança para a prática da escalada

 

A escalada exige muita técnica, força física e preparo emocional. Antes de praticá-la, realize um treinamento básico com um instrutor e, depois, tenha muita prudência, respeitando seus próprios limites.

escalada

A prática da escalada deve ser feita com segurança e supervisão de um instrutor. Foto: iStock, Getty Images

Equipamentos para a escalada

 

Cordas

 

No caso da escalada, as cordas compostas por fibras de materiais sintéticos,como náilon e perlon (cordas dinâmicas), são as mais indicadas, pois ajudam a absorver a aceleração durante uma eventual queda.

 

Freios

 

São peças metálicas de diferentes tipos (como oito, magnone, ATC e stop). A função destes equipamentos é controlar a descida do praticante ao final de uma escalada. Seu funcionamento consiste no atrito com a corda.

 

Mosquetão

 

É uma peça metálica em formato de elo com uma parte móvel (lingueta) que se fecha com a ação de uma mola interna. O mosquetão pode suportar tensões que podem chegar até a 3 toneladas.

 

Fitas

 

São tiras altamente resistentes, unidas de maneira a formar um anel. Essas fitas são cortadas de diferentes tamanhos, de acordo com a finalidade de sua utilização.

 

Cadeirinha

 

É o suporte que serve basicamente para sustentar o corpo do praticante durante a escalada. A cadeirinha forma uma espécie de colete que engloba a cintura, o tórax e também os membros inferiores do corpo, mas não afeta na liberdade dos movimentos.

 

Capacete

 

Deve ser utilizado sempre. O capacete é fundamental para proteger o escalador de pedras soltas que podem cair da montanha, bem como de escorregões, que podem render uma pancada na cabeça.

 

Equipamentos móveis

 

São peças metálicas de formato semelhante a cunhas com cordas ou cabos de aço. Esses equipamentos são utilizados temporariamente nas fissuras das rochas com o objetivo de se criar pontos de segurança.

 

Magnésio

 

Pó branco, levado num saquinho, preso na cintura do escalador e é utilizado para absorver o suor nas mãos.

 

Riscos na prática da escalada

 

As lesões mais comuns na escalada são torções, luxações e fraturas. Devido à exposição a climas insólitos, as insolações, hipotermia e exaustão também não são raros. Ataques de cobra, abelhas e demais animais peçonhentos podem causar reações alérgicas.

 

Além disso, locais de difícil acesso podem estar longe de postos de saúde e hospitais, bem como serem complicados para uma eventual operação de resgate.

 

Principais lugares para praticar

 

É possível praticar a escalada indoor (em paredes artificiais). Então, vale a pesquisa para encontrar o local mais onde essa modalidade é oferecida. Agora, quando é a céu aberto, o Brasil possui um cenário rico para a escalada, entre os eles:

 

Pão de Açúcar (Rio de Janeiro/RJ)

 

Conta com 50 rotas e uma linda paisagem da cidade durante a escalada.

 

Agulha do Diabo (Rio de Janeiro/RJ)

 

Localizada no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, com seu topo a mais de 2 mil metros de altitude, reúne os melhores escaladores do planeta.

 

Pedra do Baú (São Bento do Sapucaí/SP)

 

Também conhecida como Complexo do Baú, esse conjunto de rochas com paredes de até 400m é considerado um dos mais importantes para a prática.

 

Dedo de Deus (Petrópolis/RJ)

 

Com seus 1.692metros de altura em puro granito, o Dedo de Deus fica na Serra do Mar, entre as cidades de Petrópolis, Guapimirim e Teresópolis.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros