Clínica Geral

Saiba como conviver com o calor intenso

Por Redação Doutíssima 05/03/2015

Um dos argumentos dos que declaram não gostar do verão é o calor intenso e o mal estar associado às altas temperaturas. No Brasil, em 2015, quatro cidades registraram temperaturas acima de 40 graus. Sobral (CE) liderou o ranking das cidades mais quentes do país ao atingir 43,9oC, seguida por Três Lagoas (MS), Rio de Janeiro (RJ) e Seroédica (RJ).

 

calor intenso

Hidratar-se e fazer exercícios podem amenizar alguns problemas em dias quentes. Foto: iStock, Getty Images

 

Alguns têm a possibilidade de fugir do verão e aproveitar o período de férias viajando para locais nos quais a temperatura é mais agradável. Entretanto, para os dias de calor intenso fora das férias, é necessário entender o que acontece com o corpo para amenizar os problemas.

 

Por que nos sentimos mal com o calor intenso?

 

Quando a temperatura do corpo está muito alta, os vasos sanguíneos se expandem e tentam reequilibrar isso. A consequência é a redução da pressão arterial, o que ocasiona sono e tonturas.

 

Para essa manifestações naturais do corpo não há jeito, apenas procurar se refrescar e nunca esquecer da hidratação. Mas a queda de pressão não é o único problema que o calor intenso ocasiona. Conheça os principais e evite-os para viver melhor no verão.

 

1. Inchaço

 

O inchaço é um dos principais problemas no verão. Para os pés, parece que nenhum sapato é confortável. Já quem gosta de anéis e alianças, muitas vezes abrem mão de usar os acessórios por esses apertarem os dedos.

 

O mesmo movimento que provoca a queda de pressão é responsável pelo inchaço: a dilatação dos vasos sanguíneos. Isso acontece porque, com as veias maiores, o sangue circula com uma pressão menor e mais lenta. A solução: movimente-se. Uma caminhada leve, uma volta de bicicleta podem ajudar.

 

No caso das grávidas e pessoas que possuem alguma patologia que causa inchaço, uma visita ao médico relatando esse mal estar está entre as prioridades.

 

2. Insolação

 

É no verão que você costuma sentir mais dor de cabeça, aquela sensação de que pode desmaiar a qualquer instante, enjoos, vômitos, febre e até palpitação? Então, preste atenção ao tempo em que você fica exposto ao sol e, sempre que possível, fuja dele.

 

Talvez seja sintoma de insolação. Tomar um banho frio, beber bastante água e repouso podem ajudar. Mas se, depois de 2h ou 3h os sintomas não diminuirem, procurar um médico com urgência é fundamental.

 

Infecções aumentam no calor intenso

 

O calor intenso pode trazer diversas infecções, já que as altas temperaturas propiciam a proliferação de micro-organismos.

 

O cloro da piscina e o sal do mar irritam mais o olho. Como consequência você leva mais a mão ao olho e logo temos uma conjuntivite. Nesses casos, procurar um oftalmologista é essencial para conter a sua infecção e evitar o contágio para os demais.

 

Muitos não entendem o motivo das infecções urinárias no período de calor intenso. Uma das razões é o descuido com a hidratação. O suor excessivo e a não reposição de água para compensar pode causar a infecção urinária.

 

Com alguns cuidados fácil manter evitar o mal estar do verão e curtir tudo de bom que essa estação tem a oferecer.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros