[the_ad_group id="16403"]
Amor e Sexo

Americana cria vibrador que ajuda lésbicas a engravidar

Por Claudia Mercier 09/04/2015

Um brinquedo sexual que ajuda a engravidar lésbicas e casais, quando o homem tem problemas de impotência, foi criado nos Estados Unidos. Em forma de pênis, o “The Semenette” é feito em silicone e tem um orifício por onde passa o esperma.

Uma câmara de ar permite que o líquido seja lançado, reproduzindo a ejaculação masculina tradicional. O objeto custa 140 dólares, cerca de 450 reais, mas obviamente os espermatozoides não são fornecidos, já que o seu comércio é proibido.

gravidez lésbica

Brinquedo sexual promete facilitar a vida de lésbicas que desejam engravidar. Foto: Shutterstock.

 

A empresária americana acredita que o “The Semenette” possibilita uma relação mais íntima e cria um vínculo maior entre o casal na momento da concepção. Stephanie Berman e a esposa conseguiram um doador de sémen e, após utilizarem o brinquedo por duas vezes, a sua companheira engravidou.

Em entrevista ao site Huffington Post Live, Stephanie narra a sua experiência e diz que “como não fui eu que gerei o bebê, esse método permitiu que eu tivesse realmente um papel na concepção da nossa filha.”

Segundo Stephanie Berman, que se autoentitula como “especialista em saúde americana para que lésbicas possam conceber uma criança em casa” e criadora do “inseminador caseiro”, o vibrador foi desenvolvido depois ela e sua esposa tentaram, sem sucesso, outras maneiras de engravidar.

Sem dinheiro para pagar uma inseminação artificial, Stephanie conta que elas tentaram vários métodos como a injeção de sêmen por seringa ou até mesmo, por meio de um utensílio usado para injetar suco de frutas para temperar aves, conhecido nos Estados Unidos como “inseminação selvagem”.

Uso prático

 

No site do produto, a empresa deixa claro que o brinquedo não é um produto farmacêutico e que utiliza da mais alta tecnologia para promover momentos de prazer autêntico, agradável e divertido. No endereço virtual tem também o depoimento de várias pessoas que usaram o dispositivo e de um médico que afirma que o produto é revolucionário e que, mesmo se não for usado no processo da concepção, deve ser aproveitado para experiências sexuais mais íntimas.

A fabricante garante que o produto é seguro e que o seu design facilita a limpeza. O “The Semenette” também pode ser usado como brinquedo sexual, já que outros tipos de líquidos podem ser usados para simular a ejaculação. Além de ser indicado para lésbicas, esse vibrador é uma ótima opção para os transexuais e também para incrementar a relação dos casais héteros.

 

 

lésbicas

O preconceito ainda é um dos principais problemas enfrentados pelas lésbicas. Foto: Shutterstock

 

Preconceito

 

Uma pesquisa realizada em 2012 pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP entrevistou mães e gestantes lésbicas e constatou casos de preconceito por parte de alguns profissionais da saúde que atuavam no serviço de reprodução assistida.

O estudo foi realizado com 12 mulheres que recorreram às várias formas de inseminação para engravidar. Elas contaram sobre a dificuldade encontrada em muitas clínicas especializadas e também na falta de uma legislação específica.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]